Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Polônia cortará ajuda aos refugiados da Ucrânia

© AP Photo / Czarek SokolowskiUm homem balança as bandeiras da Ucrânia e da Polônia durante manifestação em frente a um prédio em que estão hospedados diplomatas russos, em Varsóvia, na Polônia, 13 de março de 2022
Um homem balança as bandeiras da Ucrânia e da Polônia durante manifestação em frente a um prédio em que estão hospedados diplomatas russos, em Varsóvia, na Polônia, 13 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.06.2022
Nos siga noTelegram
A maioria dos refugiados ucranianos na Polônia é capaz de se sustentar, sendo assim, o governo pretende cortar a ajuda fornecida a eles, segundo uma autoridade do país.
A Polônia recebeu mais de 3,5 milhões de refugiados da Ucrânia, com Varsóvia oferecendo diversos benefícios, contudo já está planejando reduzi-los ou cortá-los.
A partir deste mês de junho, os refugiados deixarão de receber bilhetes gratuitos no transporte público e, em julho, muitos deixarão de receber o subsídio diário para alimentação e moradia.
A decisão polonesa foi anunciada na segunda-feira (30), pelo ministro do Interior Pawel Szefernaker durante uma entrevista à TVP Info.
O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin (à esquerda), discursa para tropas norte-americanas ao lado de seu equivalente polonês, Mariusz Blaszczak (à direita), na base aérea de Powidz, Polônia, 18 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 01.06.2022
Panorama internacional
Polônia e países bálticos querem mais tropas norte-americanas, diz secretária dos EUA
De acordo com o funcionário, o governo deixará de pagar aos refugiados ucranianos que são capazes de se sustentar. O pagamento continuará sendo feito às pessoas com deficiência, mulheres grávidas ou mães com muitos filhos.
"Quem quiser trabalhar, encontrará emprego. E quem não quiser, isso o fará querer", afirmou o prefeito de Muszyna, Jan Golba.
Anteriormente, Varsóvia solicitou mais dinheiro à UE para seguir cobrindo os gastos com os refugiados. A Polônia precisa de bilhões de euros, mas a Comissão Europeia destinou apenas € 144,6 milhões (R$ 746 milhões).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала