Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA não dão a mínima para direitos humanos e os usam apenas para denegrir Pequim, diz MRE chinês

© AP Photo / Liu ZhengZhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, durante coletiva de imprensa em Pequim, China, 19 de janeiro de 2022
Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, durante coletiva de imprensa em Pequim, China, 19 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.05.2022
Nos siga noTelegram
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, afirmou que os EUA não dão a mínima para os direitos humanos.
De acordo com o porta-voz chinês, os EUA apenas usam os direitos humanos como desculpa para denegrir, conter e pressionar constantemente a China.
"Os EUA fecham os olhos para o verdadeiro estado das coisas em Xinjiang e não querem saber da verdade, espalham mentiras e rumores, que foram repetidamente expostos, para denegrir e atacar a China. É ridículo que desta vez tenham inventado uma nova mentira, alegando que a China limitou e manipulou a visita", afirmou o porta-voz chinês.
O porta-voz ressaltou que a visita da alta comissária da ONU ocorreu conforme os próprios desejos da comissária e com base em consultas abrangentes entre as duas partes.
"Na verdade, eram os EUA que queriam manipular a visita, Washington insistiu na visita de Bachelet à China, eram eles que impunham diversas condições para a visita [...] Agora são precisamente os EUA que descredibilizam a visita da alta comissária. Todos podem ver que os EUA não se importam nada com os direitos humanos, eles simplesmente usam esses direitos como pretexto para denegrir, conter e pressionar constantemente a China", declarou.
Anteriormente, o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, afirmou que os EUA estão preocupados com a suposta tentativa de a China "manipular" a visita da comissária dos direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, à China.
A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, discursa na abertura de uma sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU em Genebra, 28 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.05.2022
Panorama internacional
EUA culpam China de tentar 'manipular' visita de alta comissária da ONU ao país asiático
Além disso, Blinken afirmou que os chineses não teriam permitido uma avaliação completa da situação envolvendo os direitos humanos no país.
A comissária esteve na China entre os dias 23 e 28 de maio, onde teve uma reunião com o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, que espera que a visita da alta comissária da ONU para os direitos humanos ajude a acabar com os rumores e mentiras envolvendo a China.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала