Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Alemanha mudará Constituição para permitir fundo de defesa de US$ 107 bilhões

© AP Photo / dpa, Arno BurgiSoldado alemão com o fuzil de assalto Heckler & Koch G36 em um campo de treinamento militar perto de Weisskeissel, na Alemanha
Soldado alemão com o fuzil de assalto Heckler & Koch G36 em um campo de treinamento militar perto de Weisskeissel, na Alemanha - Sputnik Brasil, 1920, 30.05.2022
Nos siga noTelegram
A Alemanha concordou em mudar sua Constituição para permitir a inclusão de um fundo especial de defesa.
Segundo anúncio do Ministério das Finanças alemão no domingo (29), a Alemanha incluirá um crédito de US$ 107,3 bilhões (R$ 507,8 bilhões) para a defesa do país, proposto após a operação militar especial da Rússia na Ucrânia.
A oposição de centro-direita da Alemanha, assim como a coalizão governista com os social-democratas de centro-esquerda (SPD), os verdes e os democratas livres pró-empresariais (FDP), disseram que alcançaram a maioria de dois terços necessária para isentar o fundo de defesa de um freio constitucional.
As negociações foram lideradas por Christian Lindner, ministro das Finanças do país, além de outras figuras de diferentes posições do espectro político, escreve a Reuters.
Ontem (29) Lindner publicou em suas redes sociais que foi garantido que as Bundeswehr (as Forças Armadas da Alemanha) sejam fortalecidas com investimentos adicionais de 107,3 bilhões (R$ 507,8 bilhões) nos próximos anos.
Base de extração de petróleo na Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 29.05.2022
Panorama internacional
Unidade da UE sobre sanções à Rússia está 'desmoronando', critica ministro da Alemanha
O dinheiro deve ser usado ao longo de vários anos para aumentar o orçamento regular de defesa da Alemanha em cerca de US$ 53,9 bilhões (R$ 255 bilhões) e permitir que o país cumpra a meta da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) de gastar 2% de sua produção econômica em defesa a cada ano.
O novo fundo obrigará Berlim a contrair empréstimos maciços, superando o teto de endividamento regular aplicado no país.
A criação do fundo foi proposta pelo chanceler Olaf Scholz no fim de fevereiro. Dirigindo-se ao Parlamento alemão na época, Scholz disse que Berlim "teria que investir mais na segurança de nosso país para proteger nossa liberdade e democracia".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала