Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Aliança por um mundo multipolar: especialistas de Mercosul e Rússia discutem desenvolvimento mútuo

© AFP 2022 / Juan MabromataBandeiras expostas durante encontro do Mercosul em Mendoza, na Argentina (foto de arquivo)
Bandeiras expostas durante encontro do Mercosul em Mendoza, na Argentina (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 27.05.2022
Nos siga noTelegram
O grupo midiático Rossiya Segodnya (do qual a Sputnik também faz parte), com o apoio do Fundo de Diplomacia Pública Aleksandr Gorchakov e da organização autônoma não comercial Centro de Apoio a Programas Humanitários e Educativos, organizou uma conferência on-line dedicada à cooperação dos países do Mercosul com a Rússia.
O evento foi a continuação da série de videoconferências no âmbito do projeto "Processos integracionais da Rússia com organizações intergovernamentais estrangeiras e grupos regionais".
Participaram da discussão o especialista em relações internacionais e conselheiro para assuntos internacionais do chefe da administração de Buenos Aires, Marcelo Brignoni (Argentina); o vice-diretor científico do Instituto da América Latina da Academia de Ciências da Rússia e professor da Faculdade de Economia Mundial e Assuntos Internacionais da Escola Superior de Economia (ESE), Dmitry Rozental (Rússia); o vice-presidente do Centro de Estudos Nacionais de Desenvolvimento Alternativo (CENDA), José Manuel Riesco Larraín (Chile); o diretor do Centro de Estudos Ibero-Americanos da Universidade Estatal de São Petersburgo, Viktor Jeifets (Rússia); o diretor-geral e fundador do portal Opera Mundi, Breno Altman (Brasil); o diretor do Centro de Programas Ibero-Americanos da Universidade Estatal Linguística de Moscou, Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário Yan Burliay (Rússia); o presidente da Associação da Imprensa Uruguaia (APU, na sigla em espanhol), Fabián Cardozo (Uruguai); e o diretor do Centro para a Cooperação Técnico-Científica e Inovativa com os Países Ibero-Americanos da Universidade Estatal do Sudoeste, Nikolai Frolov (Rússia).
No evento, os especialistas discutiram o estado atual das relações entre o continente latino-americano e a Rússia, os problemas que impedem a ampliação da cooperação e as perspectivas de parceria futuras.

Marcelo Brignoni, representante da Argentina, destacou a importância e a necessidade de construir um mundo multipolar: "Nós já podemos falar em um mundo multipolar, o futuro da humanidade consiste na eliminação da possibilidade de que exista uma hegemonia, que determina o nível da desigualdade, e arbitrariedade nas relações internacionais. O mundo precisa voltar ao respeito no palco internacional e ao respeito do direito internacional".

© Sputnik / Vladimir TrefilovParticipantes da conferência on-line dedicada à cooperação dos países do Mercosul com a Rússia
Participantes da conferência on-line dedicada à cooperação dos países do Mercosul com a Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 27.05.2022
Participantes da conferência on-line dedicada à cooperação dos países do Mercosul com a Rússia
Ele observou também que o Mercosul foi criado exatamente com o intuito de construir uma ordem mundial justa.
O representante do Brasil, Breno Altman, concordou com o argentino. Altman analisou as possibilidades de ampliação da cooperação entre os países da América Latina, a China e a Rússia, meditando sobre a criação de uma aliança que favoreça a consolidação do mundo multipolar e da integração regional, o desenvolvimento econômico e a proteção dos interesses nacionais.
Em seu discurso, Dmitry Rozental sublinhou que o Mercosul é um parceiro potencial interessante e importante para a Rússia, mas observou que, hoje em dia, vários problemas pendentes impedem a parceria e assinalou que é necessário assinar um acordo comercial e econômico para facilitar a aproximação mútua, que seria muito importante no futuro.
Viktor Jeifets falou sobre o aprofundamento das relações entre os países latino-americanos e a Rússia com base no BRICS (agrupamento econômico composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Ele observou o alto nível de acordos cumpridos no seio do grupo. Jeifets manifestou a esperança de que a parceria russo-brasileira continue se desenvolvendo com a mesma dinâmica, tanto em nível bilateral quanto no âmbito do BRICS.
Além disso, o especialista duvidou da possibilidade de o BRICS ser ampliado neste momento.
© AP Photo / Pavel Golovkin / PoolOs líderes dos países do BRICS participam de encontro do agrupamento em Brasília, Brasil, 14 de novembro de 2019
Os líderes dos países do BRICS participam de encontro do bloco em Brasília, Brasil, 14 de novembro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 27.05.2022
Os líderes dos países do BRICS participam de encontro do agrupamento em Brasília, Brasil, 14 de novembro de 2019
O chileno Riesco Larraín destacou o papel essencial da Rússia na integração regional. Ele notou que a cooperação ativa entre o Chile e a Rússia pode facilitar a adesão do Chile ao Mercosul e deu uma alta avaliação às relações econômicas entre os dois países.

Yan Burliay comentou o "novo instrumento, ou seja, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Tecnológico, que visa facilitar o intercâmbio de tecnologias de ponta entre a Rússia e países estrangeiros", manifestando a esperança de que os países do Mercosul estejam interessados nessa iniciativa. Ele sublinhou também a "necessidade de concentrar os esforços no estabelecimento de relações diretas entre a Rússia e o Mercosul".

Nikolai Frolov também falou da parceria nas áreas de novos desenvolvimentos, do espaço e das nanotecnologias. Ele contou sobre as relações amplas com universidades da América Latina, sobre o crescimento do intercâmbio internacional de estudantes, sobre o êxito de um teste de nanossatélite criado por estudantes de sua universidade e sobre a transferência de tecnologias de satélites a estudantes do Equador.

O uruguaio Fabián Cardozo sugeriu a integração e uma América Latina unida: "É muito importante que nestes momentos de complicação geopolítica o Uruguai esteja se manifestando pela paz e pela diplomacia". Ele também comentou que a mídia é a base da compreensão mútua entre países.

A série de mesas redondas prevê também encontros com especialistas dos países da Asean (Associação de Nações do Sudeste Asiático), da África e do mundo islâmico. O projeto visa analisar os processos atuais de integração internacional e também favorecer a troca de opiniões sobre o papel que a Rússia desempenha neles.
Em Moscou, o chanceler brasileiro, Carlos França (à esquerda), e o chanceler russo, Sergei Lavrov, participam de coletiva de imprensa, em 16 de fevereiro de 2022 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 26.05.2022
Notícias do Brasil
Brasil denuncia politização na OMS e não apoia resolução para condenar a Rússia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала