Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Ex-diretor do Louvre, na França, é indiciado por tráfico de antiguidades egípcias

© AFP 2022 / MOHAMED EL-SHAHEDSarcófago do rei Tutancâmon
Sarcófago do rei Tutancâmon - Sputnik Brasil, 1920, 26.05.2022
Nos siga noTelegram
A Justiça francesa investiga os responsáveis pelo tráfico de dezenas de obras e artefatos históricos de países do Oriente Médio e da África.
O ex-diretor-presidente do museu do Louvre, Jean-Luc Martinez, foi acusado na quarta-feira (25), em Paris, de "lavagem de dinheiro e cumplicidade em fraude organizada", em um inquérito que investiga tráfico de antiguidades.
Martinez foi preso na segunda-feira (23) com dois importantes egiptólogos franceses que foram liberados posteriormente, sem serem indiciados.
O ex-diretor do museu francês foi acusado de "cumplicidade em fraudes com gangues organizadas e lavagem de dinheiro para facilitar a transferência de bens de um crime ou delito", escreve a Rádio França Internacional (RFI).
Ele teria facilitado o roubo de uma estela de granito rosa (monumento funerário de Tutancâmon), adquirida pelo Louvre de Abu Dhabi antes de a legalidade de sua origem ser questionada.
Templo chinês (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 21.04.2022
Sociedade e cotidiano
Em combate ao tráfico de 'relíquias', China recupera 66 mil artefatos históricos
Os investigadores suspeitam que Martinez "fez vista grossa" à falsificação de certificados de origem de cinco antiguidades egípcias, incluindo a estela de granito rosa de Tutancâmon, datada de 1327 a.C.
A Justiça francesa estima que centenas de peças foram "roubadas" a partir da falsificação de certificados de origem. Elas valem dezenas de milhões de euros, informa a publicação.
O esquema "lavou" artefatos arqueológicos que foram saqueados em vários países assolados pela instabilidade política no Oriente Médio e na África, como Egito, Líbia, Iêmen e Síria.
Jean-Luc Martinez foi diretor-presidente do Louvre de 2013 a 2021 e é atualmente o embaixador francês para a cooperação internacional em defesa do patrimônio.
Réplica de um crocodiliforme de 62 milhões de anos é apresentada à imprensa no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, Brasil, em 26 de março de 2008. - Sputnik Brasil, 1920, 22.03.2022
Notícias do Brasil
Dinossauros e fósseis: tráfico coloca 'momento histórico' da paleontologia do Brasil em risco
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала