Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Empresas estrangeiras ignoraram as ofertas da Rússia para transferir navios de Mariupol

© AP Photo / Ministério da Defesa da RússiaNavios russos percorrem o Mar Negro em registro divulgado pelo Ministério da Defesa do país no dia 22 de abril de 2021.
Navios russos percorrem o Mar Negro em registro divulgado pelo Ministério da Defesa do país no dia 22 de abril de 2021.  - Sputnik Brasil, 1920, 26.05.2022
Nos siga noTelegram
Proprietários de embarcações estrangeiras ignoraram as oportunidades oferecidas pela Rússia para retirar com segurança seus navios do porto de Mariupol, disse o chefe do Centro Nacional de Gerenciamento de Defesa da Rússia, coronel-general Mikhail Mizintsev, nesta quinta-feira (26).
"Apesar das condições criadas pelo lado russo para a saída segura de seis navios estrangeiros de carga seca anteriormente bloqueados pela Ucrânia, nomeadamente Tsarevna [Bulgária], Azburg [República Dominicana], Smarta [Libéria], Blue Star I [Panamá], Azov Concord [Turquia], Lady Augusta [Jamaica], a administração das companhias armadas ainda não tomou medidas para retirar esses navios das águas de Mariupol", informou ele durante uma coletiva de imprensa.
Mizintsev alertou as missões diplomáticas dos países relevantes e a Organização Marítima Internacional a influenciar os proprietários de embarcações a retirar seus navios de Mariupol para seus portos de origem.
O oficial de defesa também reiterou que o perigo de minas nas águas do porto de Mariupol foi eliminado pelas Forças Armadas da Rússia e que o porto pode ser usado com segurança por navios civis.
Ele acrescentou que o corredor humanitário do porto de Mariupol através do mar de Azov até o mar Negro está aberto 24 horas por dia desde ontem (25).
O general também disse que um corredor humanitário naval de 139 milhas náuticas de comprimento e 3 milhas de largura de outros portos ucranianos no mar Negro estará aberto diariamente das 8h00 às 19h00 no horário de Moscou (14h00 às 22h00 do horário de Brssília) a partir de amanhã (27).
O lado ucraniano é responsável por garantir a segurança dos navios que saem de seus portos, acrescentou Mizintsev.
O Ministério da Defesa russo disse, no início de abril, que as forças ucranianas estavam impedindo que 77 embarcações estrangeiras de 18 países deixassem seus portos.
Na terça-feira (24), o ministério informou que os caça-minas russos terminaram de limpar as minas do porto de Mariupol e libertaram as rotas de navios de possíveis afundamentos e outros perigos de navegação. As obras de recuperação da infraestrutura portuária estão em andamento.
Na quarta-feira (25), a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse que cinco navios estrangeiros conseguiram sair após a retirada total das minas marítimas.
A Rússia conseguiu o controle total da cidade portuária de Mariupol em maio, após a expulsão e prisão de nacionalistas e soldados ucranianos.
Em 24 de fevereiro de 2022, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou o início de uma operação especial militar para "desmilitarização e desnazificação da Ucrânia".
Durante a operação, as Forças Armadas da Rússia eliminam instalações da infraestrutura militar ucraniana, sem realizar ataques contra alvos civis em cidades.
Os militares russos também organizam corredores humanitários para população civil que foge da violência dos neonazistas e nacionalistas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала