Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia nega completamente estar roubando grãos ucranianos

© Sputnik / Ilia NaymushinColheita de trigo perto da localidade de Solgon, região de Krasnoyarsk, Rússia, foto publicada em 28 de agosto de 2021
Colheita de trigo perto da localidade de Solgon, região de Krasnoyarsk, Rússia, foto publicada em 28 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.05.2022
Nos siga noTelegram
Falando a repórteres, o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia descreveu os esforços do país para facilitar a exportação de grãos para o mercado mundial.
Moscou nega completamente as declarações de que os militares russos estão se apropriando do grão ucraniano, assinalou na quarta-feira (25) Andrei Rudenko, vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia.
"Nego isso completamente. Nós não roubamos nada de ninguém", disse ele aos jornalistas.
A Rússia está aberta a negociações para permitir a saída do grão dos portos da Ucrânia, afirmou também Rudenko.
Kremlin (no plano de frente) e Ministério das Relações Exteriores russo (à direita, no plano traseiro) em Moscou, Rússia, foto publicada em 7 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 23.05.2022
Panorama internacional
Rússia não é a fonte de ameaças de fome mundial, culpem as sanções, diz Kremlin
"Estamos cooperando com a ONU nestas questões, a questão foi discutida detalhadamente durante a visita de António Guterres, secretário-geral da ONU, a Moscou. Estão em andamento outras consultas sobre como a ONU pode ajudar nesta situação", contou Rudenko em resposta à pergunta da Sputnik se a Rússia permite negociações internacionais para desbloquear os portos ucranianos e assim permitir exportar grãos.
O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia negou ainda a viabilidade de cargueiros de grão ucraniano serem acompanhados por navios ocidentais.
"Isso agravaria seriamente a situação na região do mar Negro", apontou.
Os países ocidentais têm culpado a Rússia por não permitir a exportação de grãos e provocar uma fome mundial. Moscou, por sua vez, nega essas acusações, e responde que as sanções antirrussas são as principais responsáveis pela subida dos preços dos alimentos no mundo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала