Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Parlamentares britânicos denunciam as 'graves falhas' na evacuação do Afeganistão

© AFP 2022 / JUSTIN TALLISPassageiros repatriados do Afeganistão desembarcam de um Airbus KC2 Voyager na base de Brize Norton da RAF, no sul do Reino Unido, 17 de agosto de 2021
Passageiros repatriados do Afeganistão desembarcam de um Airbus KC2 Voyager na base de Brize Norton da RAF, no sul do Reino Unido, 17 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 24.05.2022
Nos siga noTelegram
Milhares de afegãos que ajudaram as forças britânicas por mais de duas décadas no país foram deixados para trás depois que o Talibã (organização sob sanções da ONU) assumiu o poder em agosto passado, diz um relatório apresentado por parlamentares do Reino Unido.
O comitê de parlamentares (de diferentes partidos) formado para investigar a retirada do Reino Unido do Afeganistão apresentou nesta segunda-feira (23) o seu parecer ao Parlamento do país.
O grupo criticou fortemente a forma como a evacuação foi realizada, denunciando que milhares de afegãos foram abandonados pelas forças do Reino Unido.
"As graves falhas sistêmicas na evacuação do Afeganistão pelo Ministério das Relações Exteriores reduziram a posição global do Reino Unido", afirma o relatório do grupo de parlamentares, segundo informações da Sky News.
O documento sustenta que aliados afegãos e soldados britânicos ficaram "totalmente decepcionados por profundas falhas de liderança" no governo durante a evacuação de tradutores afegãos e outros que trabalharam ao lado de tropas britânicas por mais de 20 anos.
Contingente militar dos EUA no Afeganistão - Sputnik Brasil, 1920, 16.08.2021
EUA aumentam suas tropas no Afeganistão para 6.000 soldados, enquanto Reino Unido não quer voltar
Tom Tugendhat, presidente do comitê, disse que essas falhas tiveram "implicações enormes" para o Reino Unido, reduzindo posição global do país.
O comitê pediu que o chefe do Ministério das Relações Exteriores, Sir Philip Barton, renuncie devido às falhas de liderança que levaram os afegãos que eram alvos do Talibã a serem deixados para trás durante a Operação Pitting.
Tugendhat disse que havia "falta de seriedade na obtenção de coordenação, falta de tomada de decisão clara, falta de liderança e falta de responsabilidade".
O veterano do Exército, que passou quatro anos no Afeganistão, mencionou também o custo humano e pessoal dessas decisões.
"O custo diplomático é que as pessoas ao redor do mundo por um tempo pensaram que não estávamos falando sério, pensaram que os valores britânicos e os aliados britânicos não importavam. E que o que lutamos e o que defendemos não era real", disse.
Combatentes do Talibã (organização sob sanções da ONU por atividade terrorista) assumem o controle do palácio presidencial afegão depois que o presidente Ashraf Ghani fugiu do país, em Cabul, Afeganistão, 15 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 15.05.2022
Panorama internacional
Talibã diz ter recrutado mais de 130 mil pessoas para o Exército afegão
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала