Irã anuncia desenvolvimento de seus próprios navios cruzadores

© AP Photo / Exército do Irã / HandoutNavios de guerra do Irã acompanhados por barcos da Rússia e da China, durante exercícios conjuntos no oceano Índico em 21 de janeiro de 2022
Navios de guerra do Irã acompanhados por barcos da Rússia e da China, durante exercícios conjuntos no oceano Índico em 21 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 24.05.2022
Nos siga noTelegram
A Marinha do Irã planeja produzir cruzadores de combate pesados, incluindo para missões no exterior. Em 2021 Teerã já tinha apresentado vários navios fabricados no país.
Shahram Irani, contra-almirante e comandante da Marinha do Irã, revelou na segunda-feira (24) os planos de Teerã para desenvolver cruzadores de combate pesados e a formação de um grupo naval para missões no exterior.
Ele disse aos jornalistas que os cruzadores seriam desenvolvidos de acordo com um roteiro traçado pelo aiatolá Ali Khamenei, líder supremo iraniano, que também é o comandante-em-chefe das Forças Armadas do Irã.
o grupo naval envolverá 11 navios de guerra, devendo aumentar a capacidade operacional da Marinha iraniana, segundo Irani.
Haverá também outros programas, destinados à formação de divisões navais carregando drones, e também ao desenvolvimento de navios de reconhecimento e navios de guerra eletrônica.
Navio militar iraniano em foto divulgada pela Marinha do Irã em 10 de junho 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 29.11.2021
Marinha do Irã vai receber novos navios, mísseis antiaéreos e drones de produção nacional
O comandante da Marinha iraniana declarou algumas semanas atrás que a produção de dois destróieres de fabricação nacional, o Zagros e Damavand-2, registra progressos significativos, e que os navios entrarão em serviço "em um futuro próximo".
Em 2021, o Irã apresentou vários navios de sua Marinha, incluindo o destróier Alvand, quatro submarinos Martoob al-Sabehat 15 Type e 110 lanchas de combate.
Shahram Irani prometeu nesse ano que os navios de guerra iranianos receberiam mísseis atualizados para os sistemas de defesa antiaérea a bordo, que, por sua vez, serão remodelados para que possam atacar aeronaves e mísseis inimigos a distâncias maiores do que as atuais.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала