- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Mídia: desejada pela China, ampliação do BRICS tem resistência de outros membros

© AP Photo / Pavel GolovkinDa esquerda para a direita, Xi Jinping, presidente da China, Vladimir Putin, presidente da Rússia, Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, Narendra Modi, primeiro-ministro da Índia, e Cyril Ramaphosa, presidente da África do Sul, após reunião do BRICS no Palácio do Itamaraty em Brasília, Brasil, 14 de novembro de 2019
Da esquerda para a direita, Xi Jinping, presidente da China, Vladimir Putin, presidente da Rússia, Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, Narendra Modi, primeiro-ministro da Índia, e Cyril Ramaphosa, presidente da África do Sul, após reunião do BRICS no Palácio do Itamaraty em Brasília, Brasil, 14 de novembro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 22.05.2022
Nos siga noTelegram
A China está enfrentando resistência para ampliar o BRICS, grupo que, além do país asiático, reúne Brasil, Rússia, Índia e África do Sul, segundo informou a mídia neste domingo (22). Na percepção de demais membros do bloco, o cenário do conflito ucraniano torna o projeto "irrealista", ainda que Pequim ascenda como uma grande potência.
Parceiros do bloco estariam enxergando a vontade chinesa como uma tentativa de liderar países emergentes, de acordo com uma reportagem veiculada pelo jornal Valor Econômico hoje (22).
Logo do BRICS - Sputnik Brasil, 1920, 20.05.2022
Panorama internacional
'BRICS pode formar base de nova ordem mundial': especialista avalia perspectiva de expansão do bloco
Citando "importantes observadores", o texto afirma que, sem a operação militar da Rússia na Ucrânia, a expansão do bloco faria sentido e seria algo como um E7 (Emerging 7 — ou os 7 Emergentes, em tradução livre), ou seja, um contraponto ao G7, que concentra as sete economias mais ricas do planeta.
O mercado já vem usando o termo, argumenta a publicação, para enfatizar o peso econômico mundial de Brasil, Rússia, Índia e China e mais México, Indonésia e Turquia. A reportagem acrescenta que "a África do Sul continuaria como sócio".
A reportagem cita uma fonte argumentando que não é o momento para a expansão do BRICS porque seria um movimento "complicado" na "cena internacional", porque pareceria uma sinalização contra o Ocidente.
Cerimônia de Encerramento do Fórum Empresarial do BRICS (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 19.05.2022
Panorama internacional
Ministros do BRICS pedem fortalecimento do sistema de tratados de controle de armas e desarmamento
Isso porque o Brasil, por exemplo, almeja ingressar na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) a fim de "impulsionar reformas estruturais" — algo que, até o momento, jamais se concretizou.
Até agora, critérios para futuros membros do BRICS não foram discutidos. Um total de nove países foi convidado pela China, atual presidente na rotatividade do grupo, para participar das atividades, o que é normalmente realizado por quem está na liderança temporária do bloco.
A Argentina se candidatou para se integrar ao bloco, mas nada está definido. Nos corredores de Brasília, no entanto, apenas a adesão do país vizinho ao Novo Banco de Desenvolvimento do BRICS é apoiada.
Presidente da China, Xi Jinping - Sputnik Brasil, 1920, 19.05.2022
Panorama internacional
Xi Jinping no encontro do BRICS: busca de segurança à custa de outros países só traz novos riscos
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала