Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Em medida retaliatória, Rússia sanciona quase 1.000 cidadãos dos EUA, anuncia Moscou

© Sputnik / Yevgeny OdinokovPrédio do Ministério das Relações Exteriores russo em Moscou, Rússia, foto publicada em 30 de abril de 2022
Prédio do Ministério das Relações Exteriores russo em Moscou, Rússia, foto publicada em 30 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.05.2022
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que foram impostas aos EUA sanções que proíbem a entrada a cerca de 1.000 cidadãos do país em resposta a semelhantes restrições antirrussas.
A Rússia sancionou 963 cidadãos dos EUA em resposta à continuação de semelhantes medidas contra Moscou, disse no sábado (21) o Ministério das Relações Exteriores russo.
"Como medida de resposta a sanções antirrussas constantemente impostas pelos EUA, e tendo em conta as perguntas sobre a composição de nossa 'lista de exclusão' nacional, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia publica uma lista de cidadãos americanos que estão permanentemente impedidos de entrar na Federação da Rússia", relatou a chancelaria russa.
A página do ministério indica, entre outros, políticos, funcionários e altas personalidades dos EUA já sancionados pela Rússia desde 15 de março, entre as quais estão o presidente Joe Biden, Antony Blinken, secretário de Estado, Lloyd Austin, secretário de Defesa, e Mark Milley, chefe do Estado-Maior Conjunto.
O Ministério das Relações Exteriores da Rússia sublinhou que as "ações hostis" tomadas por Washington, "que ressaltam como um bumerangue nos próprios EUA, continuarão recebendo a devida resposta".
A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, realiza a coletiva de imprensa diária na sede do governo, em Washington, EUA, em 7 de março de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2022
Panorama internacional
Psaki ironiza sanções russas: 'Não estamos planejando viagens turísticas à Rússia'
"As sanções retaliatórias russas são medidas forçadas e visam obrigar o regime governista americano, que está tentando impor ao resto do mundo uma 'ordem mundial baseada em regras' neocolonial, a mudar seu comportamento reconhecendo as novas realidades geopolíticas", apontou.
"A Rússia não busca o confronto e está aberta a um diálogo honesto e respeitoso, separando o povo americano, que invariavelmente merece nosso respeito, das autoridades dos EUA, que fomentam a russofobia, e daqueles que as servem. São precisamente essas as pessoas que são colocadas na 'lista negra' russa", continuou o ministério.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала