Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Reino Unido e aliados discutem armamento da Moldávia com armas 'padrão da OTAN'

© AP Photo / Olivier DoulieryEm Liverpool, na Inglaterra, a secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss, discursa durante encontro do G7, em 12 de dezembro de 2021
Em Liverpool, na Inglaterra, a secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss, discursa durante encontro do G7, em 12 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 20.05.2022
Nos siga noTelegram
Liz Truss, secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, disse nesta sexta-feira (20) que a "Moldávia precisa se defender da Rússia".
Liz Truss informou, segundo o jornal The Guardian, que o Reino Unido iniciou discussões com seus aliados internacionais sobre o envio de armamento moderno à Moldávia.
Ela disse que quer ver o país, que fica a sudoeste da Ucrânia, "equipado de acordo com o padrão da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte)".
A Moldávia não é atualmente membro da aliança militar, entretanto, segundo posição do governo de sua vizinha Transnístria, a região está sendo arrastada por Kiev para o conflito entre Rússia e Ucrânia.
Em 26 abril, e depois nos dias 5 e 7 de maio, a Transnístria foi alvo de "ataques terroristas", como classificou o governo do país. Logo em seguida, o presidente da Transnístria culpou a Ucrânia.
Antenas que retransmitiam estações de rádio russas destruídas na localidade de Mayak, na não reconhecida República Moldava de Transnístria, foto publicada em 26 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Panorama internacional
Transnístria confirma disparos do lado da Ucrânia no vilarejo de Kolbasna, não há dados de vítimas
O chefe de Estado da Moldávia, por sua vez, insistiu que as tentativas de escalar a situação na região separatista estão sendo realizadas por forças violentas na Transnístria, que ele acredita que pretendem arrastar a Moldávia para a guerra.

A Transnístria, com 60% da população russa e ucraniana, vem tentando se separar da Moldávia desde o colapso da União Soviética, temendo que a Moldávia se integre à Romênia.
No dia 2 de maio, o Ministério da Defesa da Moldávia afirmou que não vê nenhuma indicação de que o país enfrenta uma ameaça militar da Rússia, ao contrário do que publicado pela imprensa britânica.
Enquanto isso, o Reino Unido, os EUA, a França e a Alemanha conversam sobre a assinatura de uma forma de garantia de segurança para que a Ucrânia continue recebendo armamento e apoio a longo prazo.
"E isso também se aplica a outros estados vulneráveis, como a Moldávia. Porque, novamente, a ameaça é mais ampla da Rússia, também precisamos garantir que eles estejam equipados com os padrões da OTAN".
Tropas russas das Forças Coletivas de Paz da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC) durante cerimônia oficial do início da retirada das forças do Cazaquistão, Almaty, 13 de janeiro de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 02.05.2022
Panorama internacional
Moldávia discorda de jornal e diz que não vê sinais de ameaça militar da Rússia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала