Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Após Turquia, presidente croata lista razões para bloquear candidatura de nórdicos à OTAN

© AFP 2022 / ARMEND NIMANIO presidente da Croácia, Zoran Milanovic, em cerimônia de boas-vindas após sua chegada para visita de dois dias a Pristina, capital do Kosovo, 23 de dezembro de 2021
O presidente da Croácia, Zoran Milanovic, em cerimônia de boas-vindas após sua chegada para visita de dois dias a Pristina, capital do Kosovo, 23 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 18.05.2022
Nos siga noTelegram
O chefe de Estado croata, Zoran Milanovic, disse que não apoiaria as candidaturas de Finlândia e Suécia à OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) até que sua vizinha Bósnia e Herzegovina, um país cliente dos EUA e da União Europeia (UE), mude suas leis eleitorais para facilitar a eleição de croatas étnicos para cargos locais.
A candidatura das nações nórdicas está longe de ser uma unanimidade na aliança militar.
Depois de a Turquia criticar o virtual ingresso, o presidente da Croácia também decidiu se posicionar contra a adesão.
Zoran Milanovic prometeu instruir o representante permanente do país na OTAN, Mario Nobilo, a votar contra a admissão da Finlândia e da Suécia, até que a disputa da lei eleitoral com a Bósnia e Herzegovina seja resolvida.
Segundo ele, "os croatas na Bósnia [e Herzegovina] são mais importantes do que toda a fronteira russo-finlandesa", disse Milanovic em entrevista coletiva nesta quarta-feira (18). Suas declarações foram publicadas pela TV N1.
O presidente elogiou as recentes ações da Turquia, dizendo que Ancara mostrou "como lutar por seus interesses nacionais".
Membro da OTAN, a Turquia impôs uma longa lista de demandas à aliança militar para aceitar o ingresso finlandês e sueco.
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan (sentado), cumprimenta o presidente dos EUA, Joe Biden (de máscara preta), durante sessão plenária na cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), em Bruxelas, na Bélgica, em 14 de junho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 17.05.2022
Panorama internacional
Lista de exigências da Turquia à OTAN é revelada pela Bloomberg
"A Turquia certamente não cederá antes de conseguir o que quer", assegurou Milanovic, acrescentando que agora Zagreb está fazendo o oposto.

"O governo [Parlamento do país] não tem o monopólio da política externa. A Ucrânia não é um problema candente para nós. É isso", enfatizou.

Milanovic pediu ao Parlamento, que "tem a última palavra" sobre o assunto, que não ratifique nenhum acordo sobre a adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN até que a questão eleitoral entre Bósnia e Herzegovina e Croácia seja resolvida.
O pensamento de Milanovic não é unânime no país. O ministro das Relações Exteriores croata acusou o presidente de "arruinar" a reputação da Croácia no Ocidente, dizendo que suas declarações eram equivalentes a "chantagem".
A Croácia é membro da OTAN desde 2009. As autoridades da Bósnia e Herzegovina, que foi bombardeada pela OTAN em 1995 durante as guerras iugoslavas, manifestaram interesse em aderir à aliança.
Soldados da França integrando tropas da OTAN - Sputnik Brasil, 1920, 18.05.2022
Panorama internacional
Países Bálticos exigem desenvolvimento massivo da OTAN, segundo mídia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала