Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Irã não vai competir com a Rússia nos mercados de petróleo caso acordo nuclear seja renovado

© AP Photo / Dmitry LovetskySede da estatal de petróleo Gazprom em São Petersburgo, na Rússia, em 13 de janeiro de 2022.
Sede da estatal de petróleo Gazprom em São Petersburgo, na Rússia, em 13 de janeiro de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 14.05.2022
Nos siga noTelegram
​​Teerã não pretende competir com Moscou no mercado de petróleo caso haja um novo acordo nuclear dentro do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) com países ocidentais, disse o negociador nuclear iraniano Mohammad Marandi à Sputnik neste sábado (14).
A União Europeia (UE) está tentando reavivar as negociações sobre o acordo nuclear iraniano devido às sanções impostas aos insumos de energia russos e à relutância de Washington em retirar o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês), do Irã, da lista de terroristas dos EUA.
"O Irã não pode competir com a Rússia nos mercados mundiais de petróleo e gás. A capacidade de produção e o volume de vendas podem aumentar ligeiramente no caso de assinatura de um novo acordo. No entanto, Teerã nunca pretendeu ser concorrente de Moscou no mercado de petróleo", disse Marandi.
Navios dos EUA e do Reino Unido durante os exercícios do golfo Pérsico (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Panorama internacional
Irã afirma que países 'estrangeiros' minam segurança regional e devem ficar fora do golfo Pérsico
A operação militar russa na Ucrânia e a crise energética emergente como consequência forçam a Europa a elaborar um novo acordo com o Irã sobre o JCPOA, disse Marandi.
"Uma das razões para a chamada busca precipitada dos europeus por um acordo com o Irã são os conflitos na Ucrânia e a necessidade do mercado mundial de petróleo e gás iranianos, a necessidade constante de fontes de energia iranianas", explicou.
O negociador disse ainda que os países europeus devem ter "uma relação mais racional e mais sensata com a Rússia" para superar a crise econômica.
Presidente dos EUA, Joe Biden, discursa na 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em 21 de setembro de 2021, na sede da organização, em Nova York - Sputnik Brasil, 1920, 13.05.2022
Panorama internacional
EUA vetam tentativa do Brasil de condenar sanções contra Rússia, diz portal
As negociações estão em andamento em Viena para renovar o JCPOA e suspender as sanções de Washington contra Teerã impostas depois que os Estados Unidos se retiraram do acordo em 2018, então sob o governo do ex-presidente Donald Trump. A oitava rodada começou em 27 de dezembro de 2021.
Apesar de travadas e sem concessões, as negociações estão sendo retomadas pela União Europeia devido às pesadas sanções econômicas e energéticas impostas pelo bloco em relação à compra de petróleo e gás oriundos da Rússia.
Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante videoconferência sobre o desenvolvimento da educação física e do esporte em 26 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Panorama internacional
Sanções contra a Rússia provocam em grande parte a crise econômica mundial, diz Putin
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала