Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA vão enviar mais de 10 mil militares à Europa, afirma porta-voz do Pentágono

© AP Photo / Mindaugas KulbisO presidente do Estado-Maior Conjunto, general Mark Milley, cumprimenta soldados do Exército dos EUA, no Campo de Treinamento em Pabrade, a cerca de 60 km ao norte da capital Vilnius, Lituânia, 6 de março de 2022
O presidente do Estado-Maior Conjunto, general Mark Milley, cumprimenta soldados do Exército dos EUA, no Campo de Treinamento em Pabrade, a cerca de 60 km ao norte da capital Vilnius, Lituânia, 6 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.05.2022
Nos siga noTelegram
Os EUA vão destacar mais de 10 mil novos soldados para a Europa. Estes militares devem substituir as forças que foram implantadas na região após o início da operação militar especial russa na Ucrânia, a maior parte nos países do “flanco oriental” da OTAN.
John Kirby, porta-voz do Pentágono, confirmou o destacamento durante conferência de imprensa nesta sexta-feira (13), observando que agora na região “o ambiente de segurança” mudou por causa do conflito militar na Ucrânia.

"As implantações são substituições de uma unidade por outra, o que deixará nosso contingente geral na região inalterado, de aproximadamente 100.000 [militares]", disse o porta-voz aos jornalistas.

"As unidades substituídas retornarão à sua base de origem após uma rotação adequada de responsabilidades".
Kirby acrescentou que se espera que a rotação de tropas continue ao longo de todo o verão (inverno no Hemisfério Sul).
Contudo, ele notou que o Exército poderia em breve "considerar uma presença permanente na Europa e fazer uma avaliação" sobre se deve permanecer nos seus níveis atuais, embora não tenha sido tomada qualquer decisão.
Secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, ao centro, e o ministro da Defesa da Polônia, Mariusz Blaszczak, em primeiro plano, apertam as mãos de soldados, durante uma visita às tropas dos EUA estacionadas na Base Aérea de Powidz, na Polônia, em 18 de fevereiro de 2022.  - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Panorama internacional
Biden utiliza Polônia como pretexto para começar guerra com Rússia, afirma coronel americano
Antes de Moscou iniciar a operação militar na Ucrânia no fim de fevereiro, as forças dos EUA na Europa constituíam cerca de 80.000 militares, alguns implantados em bases de forma permanente, enquanto outros faziam rotação em missões de treinamento com parceiros da OTAN.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала