Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Israel planeja construção de quase 4.500 casas para colonos na Cisjordânia

© AFP 2022 / AHMAD GHARABLIParte do assentamento israelense de Maale Adumim, em território ocupado na Cisjordânia
Parte do assentamento israelense de Maale Adumim, em território ocupado na Cisjordânia - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Nos siga noTelegram
Israel avançou nesta quinta-feira (12) em seus planos de construção de 4.427 unidades habitacionais para colonos judeus na Cisjordânia ocupada.
Apesar de críticas internacionais, inclusive dos EUA, o governo de Israel deu a aprovação final a 2.791 habitações e endosso inicial para outras 1.636 unidades, na Cisjordânia ocupada.

"Esta é uma má notícia para Israel, e aprofunda a ocupação, tornando mais difícil alcançar a paz futura", disse Hagit Ofran, do movimento israelense Peace Now, segundo informações do Times of Israel.

As aprovações são dadas cerca de um mês antes de Joe Biden fazer sua primeira visita a Israel e à Cisjordânia como presidente dos EUA.
Seu governo instou Jerusalém a não avançar nas autorizações e emitiu uma declaração condenando a política na semana passada.
Jornalistas cercam o corpo de Shireen Abu Akleh, da rede Al Jazeera, no necrotério do Hospital na cidade de Jenin, na Cisjordânia, 11 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 11.05.2022
Panorama internacional
Morte de jornalista na Cisjordânia: Al Jazeera acusa Israel e Lapid propõe investigação conjunta
O relato da expansão se dá em meio a tensões crescentes na Cisjordânia, um dia depois que a jornalista da Al Jazeera Shireen Abu Akleh foi morta a tiros durante um ataque do Exército israelense em confrontos no campo de refugiados de Jenin.
Israel tomou a Cisjordânia da Jordânia em 1967. Desde então, cerca de 700 mil israelenses se mudaram para assentamentos que a maioria da comunidade internacional considera ilegais.
Na semana passada, a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Jalina Porter, enfatizou que "o programa de Israel de expansão de assentamentos prejudica profundamente a perspectiva de uma solução de dois Estados [plano de coexistência entre Israel e Palestina que visa ao fim das disputas de soberania entre os países]".
Os planos habitacionais estão concentrados em uma grande faixa da Cisjordânia conhecida como Área C, onde Israel exerce controle militar e de planejamento.
Soldados das FDI na área de Hebron - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2022
Panorama internacional
Mídia: Israel pondera iniciar operação militar em Gaza ou detenções na Cisjordânia em meio a ataques
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала