- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Em seu 1º discurso, novo ministro de Minas e Energia diz que estudará privatização da Petrobras

© Foto / Anderson Riedel / Palácio do Planalto / CC BY 2.0Palavras de Adolfo Sachsida, Secretário de Política Econômica (foto de arquivo)
Palavras de Adolfo Sachsida, Secretário de Política Econômica (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Nos siga noTelegram
Adolfo Sachsida também defendeu a aprovação de dois projetos de lei, criticou a adoção de "medidas pontuais" na petrolífera e disse que a privatização da Eletrobras é assunto "urgente" para o ministério.
Ontem (12), após a exoneração de Bento Albuquerque, o advogado e economista brasileiro, Adolfo Sachsida, entrou em seu lugar e assumiu a pasta de Minas e Energia. Em seu primeiro pronunciamento, Sachsida declarou que realizará estudos que facilitem a "desestatização" da Petrobras, de acordo com o jornal Valor Econômico.
"Como parte do meu primeiro ato, solicito o início dos estudos tendentes à proposição das alterações legislativas necessárias à desestatização da Petrobras", afirmou.
Ele também disse que solicitará ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que inclua a PPSA no Plano Nacional de Desestatização (PND), segundo a mídia. A PPSA é a estatal responsável pela comercialização da parte a que a União tem direito do petróleo e do gás produzidos no pré-sal.
Petrobras sede - Sputnik Brasil, 1920, 11.05.2022
Notícias do Brasil
Com saída de Bento Albuquerque, Petrobras teme articulação para política de controle de preços
Além disso, outro ponto defendido foi a aprovação pelo Congresso de dois projetos de lei (PL), que tratam da "modernização do setor elétrico" (414/2021) e da mudança do regime de partilha para concessão (3178/2019).
Segundo o ministro, ambos são essenciais para "aprimorar os marcos legais e melhorar a segurança jurídica", fazendo com "que o investimento privado flua cada vez mais para o Brasil".
Ao falar sobre a necessidade de atrair investimentos, Sachsida chamou atenção para a importância da adoção de "medidas estruturais", dizendo que "medidas pontuais têm pouco ou nenhum impacto, por vezes até o oposto do desejado".
A privatização da Eletrobras também foi rotulada pelo ministro como um assunto de "urgência" dentro da pasta. Por fim, fez questão de afirmar várias vezes que possui o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL): "Tudo que falo tem o aval 100% dele".
© Foto / Marcos Corrêa / Palácio do Planalto / CC BY 2.0Presidente da República, Jair Bolsonaro, cumprimenta o Secretário de Política Econômica do Ministério da Econômia, Adolfo Sachsida com ministro Paulo Guedes ao fundo (foto de arquivo)
Presidente da República, Jair Bolsonaro, cumprimenta o Secretário de Política Econômica do Ministério da Econômia, Adolfo Sachsida com ministro Paulo Guedes ao fundo (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Presidente da República, Jair Bolsonaro, cumprimenta o Secretário de Política Econômica do Ministério da Econômia, Adolfo Sachsida com ministro Paulo Guedes ao fundo (foto de arquivo)
O jornal relata que todo o discurso foi alinhado com as afirmações feitas frequentemente por Guedes. Bastante próximo do ministro da Economia, Sachsida atuava até esta semana como chefe da assessoria especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia.
Segundo a mídia, o economista foi um colaborador da campanha de Bolsonaro em 2018, e aderiu a ela antes mesmo de Paulo Guedes se incorporar ao grupo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала