Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Putin: se houvesse chance de resolver pacificamente conflito em Donbass, a usaríamos

© Sputnik / Sergei GuneevVladimir Putin, presidente russo, em parada militar comemorativa da Vitória na Grande Guerra pela Pátria (parte da Segunda Guerra Mundial, compreendida entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945 e limitada às hostilidades entre a União Soviética e a Alemanha nazista e seus aliados) na Praça Vermelha, Moscou, Rússia, 9 de maio de 2022
Vladimir Putin, presidente russo, em parada militar comemorativa da Vitória na Grande Guerra pela Pátria (parte da Segunda Guerra Mundial, compreendida entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945 e limitada às hostilidades entre a União Soviética e a Alemanha nazista e seus aliados) na Praça Vermelha, Moscou, Rússia, 9 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2022
Nos siga noTelegram
O presidente russo falou sobre a operação militar especial na Ucrânia dizendo que, apesar de tentar, a Rússia ficou sem meios de resolver pacificamente a situação na região de Donbass.
Vladimir Putin, presidente da Rússia, sublinhou nesta segunda-feira (9), em referência aos militares russos, que "os rapazes estão combatendo com bravura, heroísmo e profissionalismo".
"Todos os planos estão sendo implementados, o resultado será atingido. Não há nenhumas dúvidas sobre isso", apontou ele.

"Se houvesse sequer uma única chance de resolver este problema de outra maneira, por meio pacífico, claro que nós utilizaríamos esta chance. No entanto, nós fomos deixados sem essa chance, simplesmente não nos deram. Simplesmente não havia outra opção", comentou Putin a ação militar na Ucrânia durante encontro com Artyom Zhoga, pai de Vladimir Zhoga, comandante do batalhão Sparta que morreu em combate em Donbass.

Putin entregou ao pai do militar a Estrela de Herói da Rússia, que foi concedida postumamente a seu filho.
"Parabenizo você pelo Dia da Vitória e pela Estrela de Herói de seu filho", disse Putin a Zhoga.
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante seu discurso no Dia da Vitória, na Praça Vermelha, 9 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2022
Panorama internacional
Discurso do presidente da Rússia, Vladimir Putin, no Dia da Vitória (VÍDEO)
Em discurso à nação no dia 24 de fevereiro deste ano, o presidente da Rússia lembrou os momentos da história ligados à Grande Guerra pela Pátria, destacando que, naquela época, em 1940 e 1941, a URSS tentou prevenir ou adiar o início da guerra, mas essas ações foram empreendidas "catastroficamente tarde" e o preço foi gigantesco. O líder russo destacou que o país não permitirá tal erro pela segunda vez.
"Apesar de tudo, em dezembro de 2021, mais uma vez tentamos chegar a um acordo com os EUA e aliados sobre os princípios de segurança na Europa e de não extensão da OTAN. Tudo em vão. O posicionamento dos EUA não muda. Eles não acham necessário negociar conosco essa questão tão importante para nós. Seguindo seus objetivos, eles desprezam nossos objetivos. E, com certeza, nessa situação surge a questão: o que fazer, o que esperar?", questionou o presidente da Rússia.
"Sabemos muito bem que, no ano 40 e no início de 41 do século passado, a União Soviética tentou com todos os meios prevenir ou ao menos adiar o início da guerra. Para isso tentou, dentre outras coisas, não provocar até o final o potencial agressor, não realizava ou adiava as ações mais necessárias e óbvias para se preparar a repelir o ataque inevitável."
Apesar de acabar tomando finalmente esses preparativos, notou o mandatário, eles chegaram tarde demais, e a URSS virou despreparada quando a Alemanha nazista atacou o país sem declarar guerra em 22 de junho de 1941.
"Conseguimos parar e depois destruir o inimigo, mas o preço foi gigantesco. A tentativa de satisfazer o agressor às vésperas da Grande Guerra pela Pátria acabou sendo um erro, que custou muito caro para o nosso povo. Nos primeiros meses de ações de combate, perdemos territórios gigantes e estrategicamente importantes, e milhões de pessoas. Não permitiremos que este erro aconteça pela segunda vez. Não temos direito de permitir", concluiu ele.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала