Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

NASA publica VÍDEO dos buracos negros mais conhecidos e objetos ao redor deles

© AFP 2022 / X-RAY: NASA/CXC/INAF/R. Gilli et al.; Radio NRAO/VLA; Optical: NASA/STScI / HandoutImagem da NASA capturada em 1º dezembro de 2019 mostra buracos negros que poderiam ter originado a criação de estrelas sobre uma grande distância, possivelmente ao largo de várias galáxias
Imagem da NASA capturada em 1º dezembro de 2019 mostra buracos negros que poderiam ter originado a criação de estrelas sobre uma grande distância, possivelmente ao largo de várias galáxias - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2022
Nos siga noTelegram
Foi revelado um vídeo que mostra a aparência e movimento de vários sistemas de buracos negros à escala, em uma espreitadela de como eles surgiriam na realidade.
A agência espacial norte-americana NASA comunicou na última segunda-feira (2) ter criado uma animação que mostra de perto os sistemas de buracos negros mais conhecidos e os corpos celestes circundantes.
A visualização gráfica revela 22 sistemas binários de raios X na Via Láctea e na Grande Nuvem de Magalhães, a última a 160.000 anos-luz de distância da Terra. Cada um dos sistemas mostrados foi desenhado à mesma escala física, teve seu movimento orbital real acelerado em cerca de 22.000 vezes, e tem um buraco negro de massa estelar verificada no centro. No entanto, as superfícies dos buracos negros foram mostradas como muito maiores que na realidade.
As temperaturas das estrelas são exibidas por cores, que vão desde o azul-branco ao vermelho, representando de 55% a 500% da temperatura do Sol. Já os discos de acreção têm temperaturas ainda maiores, pelo que usam um esquema de cores diferente.
A maioria dos sistemas de buracos negros tem uma corrente de matéria vinda de uma estrela, que pode ser gás ou poeira, que flui para o buraco negro e cria um disco de acreção ao seu redor, notam os cientistas da NASA.
Em outros casos, como o sistema Cygnux X-1, indica, a estrela produz um forte fluxo denso chamado vento solar, que é parcialmente arrastado pela atração gravitacional do buraco negro, formando um disco de acreção. O disco de maior acreção visto no vídeo pertence ao sistema binário GRS-1915, cuja distância é maior do que a distância entre Mercúrio e o Sol.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала