Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Oposicionista Gagloyev vence eleições presidenciais na Ossétia do Sul, ratifica comissão eleitoral

© AFP 2022 / Mikhail MordasovBandeira da Ossétia do Sul, em Tskhinval
Bandeira da Ossétia do Sul, em Tskhinval - Sputnik Brasil, 1920, 08.05.2022
Nos siga noTelegram
De acordo com as estimativas, o oposicionista Alan Gagloyev venceu o segundo turno das eleições presidenciais na Ossétia do Sul, informou a repórteres a chefe da Comissão Eleitoral Central (CEC) da república, Emilia Gagiev.
De acordo com o processamento, o atual chefe de Estado, Anatoly Bibilov, recebeu 37% dos votos, contra 59,22% de Gagloyev.
Bibilov já havia admitido a derrota em segundo turno no último sábado (8), parabenizando seu adversário pela vitória.

"Acho que a eleição acabou, todos vocês sabem o resultado. Desejo que Alan Eduardovich [Gagloyev] trabalhe em benefício do povo da República da Ossétia do Sul e espero que ele tenha sucesso em tudo", afirmou Bibilov.

Logotipo da Human Rights Watch - Sputnik Brasil, 1920, 29.04.2022
Notícias do Brasil
Brasil deve dispensar contagem de votos pelas Forças Armadas nas eleições, sugere Human Rights Watch
Segundo a CEC, a participação total nas eleições foi de 68,2% dos eleitores, excluindo dados de fora da república.
As assembleias de voto foram abertas na capital Tskhinval e em todos os quatro distritos. Funcionaram ainda duas assembleias na Ossétia do Norte, além de uma em Moscou e outra em Sukhum, capital da Abkházia.
A Comissão Eleitoral Central do país produziu 40.000 cédulas de votação para um total de mais de 32.000 pessoas aptas a participar do processo eleitoral na república. O vencedor das eleições na Ossétia do Sul é determinado por maioria simples de votos.
Mais de 25 observadores internacionais da Rússia, das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) e da Abkházia estiveram presentes durante o pleito.
Da esquerda, o secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg, a presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen, o primeiro-ministro do Japão Fumio Kishida, o primeiro-ministro do Canadá Justin Trudeau, o presidente dos EUA Joe Biden, o chanceler da Alemanha Olaf Scholz, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson e o presidente da França Emmanuel Macron posam para uma foto de grupo dos líderes do G7 durante cúpula da OTAN em Bruxelas, Bélgica, 24 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 08.05.2022
Panorama internacional
Países do G7 pretendem reduzir ou proibir a importação de petróleo da Rússia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала