Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA dizem que não há 'nenhuma indicação' de que China fará ação militar em Taiwan

© AFP 2022 / Sam Yeh Bandeira de Taiwan sendo transportada por um helicóptero CH-47 Chinook
Bandeira de Taiwan sendo transportada por um helicóptero CH-47 Chinook - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2022
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos não veem sinais de que a China esteja pronta para realizar uma ação militar em Taiwan, disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby, nesta sexta-feira (6).

"Não vemos nenhuma indicação de que eles vão fazer isso", disse Kirby, comentando a possibilidade em um futuro próximo.

Em contrapartida, o porta-voz do Pentágono garantiu que os EUA continuarão a "apoiar Taiwan e sua capacidade de desenvolver suas próprias defesas". "Esses esforços continuarão no futuro", acrescentou ele.
Na semana passada, no dia 29 de abril, a embaixada chinesa em Washington afirmou que os EUA deveriam interromper o fornecimento de armas a Taiwan. Segundo diplomatas chineses, Pequim reserva-se o direito de responder se os EUA intervierem na situação da ilha.

"Os EUA devem [...] cortar interações oficiais e laços militares com Taiwan, parar a venda de armas a Taiwan e tomar ações concretas para cumprir seu compromisso de não apoiar a 'independência de Taiwan'", ressaltou o porta-voz da embaixada da China.

© Foto / Embassy of the People's Republic of China in the USAEmbaixador da China nos EUA, Qin Gang, em 31 de agosto de 2021
Embaixador da China nos EUA, Qin Gang, em 31 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 06.05.2022
Embaixador da China nos EUA, Qin Gang, em 31 de agosto de 2021. Foto de arquivo
O governo chinês defende Taiwan como parte inalienável de seu território, citando o reconhecimento da República Popular da China pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pelos EUA, nos anos 1970, como única representante do território.
Apesar disso, Washington assinou em 1979 um tratado de defesa mútua com Taiwan, que rege a política não diplomática norte-americana com relação à ilha e sob o qual ambos mantêm relações militares bilaterais.
O presidente chinês, Xi Jinping, durante discurso  - Sputnik Brasil, 1920, 01.05.2022
Panorama internacional
China promete esforços antimonopólio e maior regulação no mercado de capitais
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала