Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia é invulnerável às sanções e Ocidente não pode manipular o mundo, destaca mídia

© Sputnik / Aleksei Bitvitsky O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), Jens Stoltenberg, durante conferência de imprensa após reunião do Conselho Rússia-OTAN, em Bruxelas, 12 de janeiro de 2022
 O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), Jens Stoltenberg, durante conferência de imprensa após reunião do Conselho Rússia-OTAN, em Bruxelas, 12 de janeiro de 2022  - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2022
Nos siga noTelegram
Um jornalista britânico do jornal Financial Times destacou ao El Mundo que a Rússia segue invulnerável às sanções contra o setor energético do país.
"A Rússia sempre encontrará compradores para seu combustível", destacou.
Além disso, o jornalista britânico afirmou que as medidas restritivas aplicadas à Rússia nunca terão o efeito esperado pelo Ocidente.

"As sanções econômicas contra a Rússia teriam mais efeito se fossem mais rigorosas e incluíssem o gás, mas jamais serão completamente impenetráveis, pois a Rússia pode comprar, por exemplo, através da China", ressaltou.

O jornalista ainda destacou que o Ocidente não pode fazer com que o mundo inteiro se junte ao embargo dos recursos energéticos russos.
Em resposta à operação de Moscou, os EUA decidiram implementar a bateria de sanções mais dura já vista contra a Rússia. Biden e seus aliados, como os Estados-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), instaram a UE e o resto do mundo a potencializar tais sanções aderindo ao modelo de "guerra híbrida" adotado pelos norte-americanos.
Linha de gás do gasoduto Poder da Sibéria (Power of Siberia). - Sputnik Brasil, 1920, 02.05.2022
Panorama internacional
Itália propõe permitir que empresas paguem por gás russo em rublos
Embargos e proibições foram adotados nos mais diversos setores com o objetivo de estrangular a economia russa. As reservas internacionais do país foram congeladas e investimentos interrompidos. As sanções, entretanto, tiveram reflexos em outros setores, como esporte e cultura, e ainda através da censura dos meios de comunicação do país no Ocidente.
Além disso, as sanções intensificaram a crise energética da União Europeia que, mesmo advertida por Pequim e Moscou, seguiu a liderança norte-americana no embargo às exportações russas no setor energético, afetando diretamente os preços do petróleo, do gás natural e dos alimentos e elevando a inflação nas principais economias em todo mundo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала