- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Petistas entram com ação para que Moro indenize o país por suas atividades na Lava Jato

© Folhapress / Pedro LadeiraO ex-juiz Sergio Moro em 18 de abril de 2022
O ex-juiz Sergio Moro em 18 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Nos siga noTelegram
Para parlamentares, o ex-ministro da Justiça teve vantagens tanto econômicas quanto políticas ao conduzir os procedimentos criminais da Lava Jato. Valor de indenização não foi divulgado, mas superaria os 140 bilhões.
Nesta quarta-feira (27), cinco integrantes da bancada do PT na Câmara dos Deputados ingressaram com uma ação popular na Justiça cobrando ressarcimento ao erário público por parte do ex-juiz, Sergio Moro (União Brasil), em decorrência de suas atitudes enquanto lidou com os processos referentes à Operação Lava Jato, segundo a revista Veja.
De acordo com a mídia, a ação não afirma diretamente quanto Moro teria de devolver aos cofres públicos, mas cita estudo do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (INEEP) que aponta prejuízo de R$ 142 bilhões à economia do país.
"A pretexto de combater a corrupção, Moro corrompeu nosso sistema de Justiça e deixou no país um rastro luminoso de destruição e de miséria [...] com milhares de desempregos e prejuízos incalculáveis. Deve, portanto, responder pelos crimes que cometeu à frente da Lava Jato", afirma em nota o coordenador do Grupo Prerrogativas, Marco Aurélio de Carvalho, um dos 17 advogados que assinam a ação.
Ainda segundo a revista, os deputados petistas Rui Falcão, Erica Kokay, José Guimarães, Natália Bonavides e Paulo Pimenta argumentam que Moro "utilizou-se de sua posição de magistrado para perseguir seus desafetos políticos e abusar da autoridade que gozava para impulsionar um verdadeiro projeto pessoal, trazendo prejuízos de toda sorte ao país. O conflito de interesses foi a marca de sua atuação pública ao longo dos últimos anos".
Para os parlamentares, Moro teve vantagens diretas tanto econômicas quanto políticas ao cometer esses supostos delitos.
O ex-procurador da República Deltan Dallagnol durante a conhecida apresentação do PowerPoint, em coletiva da força-tarefa da Operação Lava Jato, do Ministério Público Federal (MPF), em Curitiba, em 14 de setembro de 2016. - Sputnik Brasil, 1920, 22.03.2022
Notícias do Brasil
STJ determina que Deltan Dallagnol indenize Lula por danos morais pelo caso PowerPoint
No dia 12 de abril, o Tribunal de Contas da União (TCU) o ex-procurador do Ministério Público Federal (MPF), Deltan Dallagnol, e o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por eventual pagamento de R$ 2 milhões decorrente de gastos com passagens e diárias para servidores que atuaram no processo da Operação Lava Jato, conforme noticiado.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала