Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Arqueólogos encontram objetos de quase 1.000 anos que podem ter sido granadas de mão (FOTOS)

CC BY 4.0 / 2022 Matheson et al / (cropped image)O cromatograma do resíduo do fragmento esférico de base cônica
O cromatograma do resíduo do fragmento esférico de base cônica - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Nos siga noTelegram
Nova análise de antigos vasos de cerâmica de Jerusalém mostra que eles podem ter sido granadas de mão explosivas usadas durante as Cruzadas.
Artefatos arqueológicos de cerâmica arredondados e de base cônica encontrados em museus ao redor do mundo têm sido relacionados a diversas atividades diferentes, desde transporte de líquidos até utilização como cachimbos.
Uma nova análise desses objetos trouxe mais uma evidência para seu uso, o transporte de explosivos.
De acordo com a Science Alert, a análise de quatro cacos de vasos, encontrados no local do Jardim Armênio na cidade murada de Jerusalém entre 1961 e 1967 e mantidos no Museu Real de Ontário, aponta que o material transportado era explosivo.
"Esta pesquisa mostrou o uso diversificado desses vasos de cerâmica originais que inclui serem dispositivos explosivos antigos", diz o arqueólogo molecular da Universidade Griffith, na Austrália, Carney Matheson.
Um vaso esfero-cônico - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Um vaso esfero-cônico
"Esses recipientes foram relatados durante o tempo das Cruzadas como granadas lançadas contra as fortalezas dos cruzados, produzindo ruídos altos e flashes de luz brilhantes", contou Matheson.
Através de uma variedade de testes químicos, os pesquisadores descobriram que os outros três recipientes provavelmente continham óleos, material perfumado e medicamentos, como seria esperado.
O quarto vaso armazenava produtos químicos explosivos, como o enxofre, juntamente com o mercúrio e o magnésio, todos em níveis mais elevados do que os outros vasos.
Pesquisas anteriores sugeriram que potes como este quarto recipiente podem ter contido pólvora (também chamada de pólvora negra), inventada na China no século IX. Mas a equipe responsável pelo novo estudo apontou para um explosivo diferente ou até mesmo um uso diferente, como transporte de combustível para lamparinas, por exemplo.
Arqueólogos descobrem túmulos romanos com esqueletos decapitados - Sputnik Brasil, 1920, 25.04.2022
Sociedade e cotidiano
Arqueólogos encontram novo esqueleto misterioso com cabeça colocada nos pés (FOTOS)
Relatos históricos de batalhas, incluindo o cerco de Jerusalém em 1187, mencionam o uso de armas semelhantes a granadas de mão e, de fato, relíquias semelhantes às descritas neste estudo também foram encontradas em outros lugares.
O que permanece incerto é o que exatamente estava dentro dessas primeiras granadas de mão. Uma mistura conhecida como fogo grego foi sugerida, mas não há consenso sobre qual seria a receita para isso, não restando qualquer documento que pudesse recriar o material.
"Mais pesquisas sobre esses recipientes e seu conteúdo explosivo nos permitirão entender a antiga tecnologia explosiva do período medieval e a história das armas explosivas no Mediterrâneo Oriental", diz Matheson.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала