Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Devem ser criadas condições para diálogo sobre Ucrânia e cessar-fogo, diz Guterres a Lavrov

© Sputnik / Aleksei FilippovMinistro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov (à direita), e o secretário-geral da ONU, António Guterres, durante reunião em Moscou
Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov (à direita), e o secretário-geral da ONU, António Guterres, durante reunião em Moscou - Sputnik Brasil, 1920, 26.04.2022
Nos siga noTelegram
A situação na Ucrânia catalisa muitos problemas que têm se acumulado na região euroatlântica, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante uma reunião com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, nesta terça-feira (26).
"Nós respondemos prontamente à sua iniciativa de realizar outra reunião em Moscou sobre uma série de questões importantes, incluindo, é claro, a situação em torno da Ucrânia, que catalisa muitos problemas que se acumularam nas últimas décadas na região euroatlântica", declarou o chanceler russo.
Durante reunião com Lavrov, António Guterres afirmou ser necessário criar condições para diálogo sobre a Ucrânia e para um cessar-fogo neste país.
"Hoje estamos observando uma situação difícil na Ucrânia e temos diferentes interpretações do que está acontecendo lá. Mas isso não restringe a possibilidade de um diálogo sério", disse Guterres.
O secretário-geral acrescentou que a ONU está interessada em "criar todas as condições para um diálogo eficaz [sobre a Ucrânia], um cessar-fogo mais rápido lá e condições para uma solução pacífica".
Anteriormente, foi relatado que nesta reunião em Moscou o chefe da diplomacia russa Lavrov informaria Guterres sobre o desenrolar da operação militar especial na Ucrânia.

"Em foco estarão as questões relacionadas com a situação de crise na Ucrânia, nas [repúblicas populares de Donetsk e Lugansk] RPD e RPL, que resultou do conflito de oito anos desencadeado por Kiev contra a população de Donbass. O interlocutor será informado sobre o andamento da operação militar especial realizada pela Rússia, em conformidade com o Artigo 51º da Carta das Nações Unidas", lê-se em comunicado.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, discursa durante a Assembleia Geral da organização, em Nova York, 23 de fevereiro de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 17.04.2022
Panorama internacional
Guterres: 1,7 bilhão de pessoas podem passar fome no mundo devido à crise na Ucrânia
Em 24 de fevereiro de 2022, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou o início de uma operação especial militar para "desmilitarização e desnazificação da Ucrânia".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала