Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Putin: após 'fiasco informacional' na Rússia, Ocidente escolhe atentados contra jornalistas russos

© Sputnik / Mikhail KlementievPresidente russo, Vladimir Putin, em 20 de abril de 2022
Presidente russo, Vladimir Putin, em 20 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.04.2022
Nos siga noTelegram
O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou hoje (25) que no decorrer da operação especial da Rússia na Ucrânia foram revelados fatos de violações do direito internacional pelos nazistas, inclusive homicídios.
De acordo com o líder russo, houve provocações contra as Forças Armadas da Rússia, com envolvimento da mídia estrangeira, isso deve ser "reprimido resolutamente".
"Já que neste campo informacional eles [países do Ocidente] também estão sofrendo derrota, enganando, claro, seus cidadãos, utilizando sua posição monopolista no espaço de informação em seus países e em alguns outros países, mas sofrendo um fiasco aqui, no território russo, passaram para o terror. Para a preparação de homicídios de nossos jornalistas", constatou.
Em primeiro plano o Ocidente colocou a tarefa de dividir a sociedade da Rússia у destruir o país por dentro, mas nem isso consegue, afirmou Putin.

"Para nosso espanto, altos funcionários diplomáticos na Europa e nos EUA exortam seus satélites ucranianos a utilizarem todas as suas capacidades para saírem vitoriosos no campo de batalha, é assim estranha a diplomacia de nossos parceiros nos EUA e na Europa. Os diplomatas até apelam a isso. Mas à medida que percebem que isso não é possível, no primeiro plano surge outra tarefa: dividir a sociedade russa, destruir a Rússia por dentro. Mas também aqui surge um obstáculo – nem isso conseguem."

Ele notou ainda que a sociedade russa demonstra "maturidade e união" e apoia as Forças Armadas do país e os esforços destinados a manter a segurança da Rússia e das pessoas que vivem em Donbass.

Foram detidos neonazistas que planejavam assassinato de jornalista russo por ordem de Kiev

Recentemente, o Serviço Federal de Segurança da Rússia informou ter detido neonazistas que planejavam, por ordem de Kiev, assassinar um famoso jornalista russo, Vladimir Solovyov.
© Sputnik / Iliya PitalevVladimir Solovyov, jornalista russo
Vladimir Solovyov, jornalista russo - Sputnik Brasil, 1920, 25.04.2022
Vladimir Solovyov, jornalista russo
O grupo de pessoas pertencia à organização terrorista neonazista Nacional-Socialismo/Poder Branco, proibida na Rússia, são cidadãos russos que planejavam, por ordem do Serviço de Segurança da Ucrânia, o assassinato da conhecida figura pública na Rússia.
A investigação está em andamento, os membros do grupo prestam depoimentos.

Apesar da pressão sancionatória, Putin apela que se deixe trabalhar as empresas estrangeiras que ficaram

O presidente Putin constata que a Federação da Rússia encarou uma pressão sancionatória sem precedentes.

"Ultimamente a Rússia tem enfrentado uma pressão de sanções sem precedentes por parte dos países ocidentais", de acordo com suas palavras. Com o início da operação militar especial russa a pressão aumentou ainda mais.

Mesmo assim, a economia russa tem possibilidades de funcionar "estavelmente e sem falhas" até nas condições atuais, ressaltou Vladimir Putin.
Ao mesmo tempo, o mandatário convocou para que se deixasse trabalhar as empresas estrangeiras que ficaram na Rússia, apesar da pressão.
Além disso, Putin apelou a que se apoiasse os empresários russos, sugerindo utilizar inclusive medidas de redução da carga administrativa.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала