Marinha do ELP da China comemora 73 anos com 6 novos navios de guerra

CC BY 4.0 / 星海军事 / Type 075 (imagem editada)Representação artística do navio de assalto anfíbio Type 075 Hainan
Representação artística do navio de assalto anfíbio Type 075 Hainan - Sputnik Brasil, 1920, 23.04.2022
Nos siga noTelegram
O Exército de Libertação Popular da China celebrou o aniversário de sua Marinha anunciando novas embarcações, aumento no número de soldados e necessidade de "navegar para águas desconhecidas".
O aniversário da Marinha do ELP da China foi oficialmente comemorado neste sábado (23), no entanto durante a semana aconteceram anúncios de reforços militares, incluindo a chegada de seis poderosos navios de guerra e dois tipos de helicópteros avançados, que já começaram treinamentos e logo serão completamente incorporados.
De acordo com informações divulgadas pelo Global Times, a Marinha do ELP da China adicionou à sua frota um navio de assalto anfíbio modelo Type 075, três gigantes destróieres Type 055 e dois destróieres Type 052D.
A Marinha do Exército de Libertação Popular comissionou seu primeiro navio de guerra Type 055, Nanchang, no domingo, em Qingdao, China - Sputnik Brasil, 1920, 20.04.2022
ELP da China introduz novos navios de guerra Type 055 e Type 052D
O governo da China também divulgou nesta sexta-feira (22) um vídeo promocional do programa do porta-aviões, fazendo menção à entrega de uma nova embarcação que, segundo reportagem do Global Times, deve contar com tecnologias de ponta, incluindo catapultas eletromagnéticas. A expectativa é que possa ser colocado em atividade ainda neste ano.
Porta-aviões chinês Liaoning do Exército de Libertação Popular (ELP) da China - Sputnik Brasil, 1920, 22.04.2022
China pode estar perto de lançar 3º porta-aviões com catapultas eletromagnéticas
Em entrevista exclusiva ao Global Times, o capitão e oficial executivo do porta-aviões Shandong, Xu Ying, disse que a Marinha chinesa terá mais pilotos, mais porta-aviões e mais aeronaves, bem como medidas mais poderosas e instrumentos mais confiáveis para salvaguardar a soberania nacional, a segurança e os interesses do governo chinês.

"Precisamos navegar para águas mais desconhecidas, enfrentar condições climáticas e marítimas mais complicadas em missões mais complexas e ter mais forças de acompanhamento", afirmou Xu.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала