Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

MD russo: moradores de Mariupol podem finalmente se mover sem se esconder de bombardeios neonazistas

© AFP 2022 / Ed JonesDeslocados internos se preparam para embarcar em um trem de evacuação que parte para Lvov, um dia depois de chegar como parte de um comboio humanitário da cidade sitiada de Mariupol, em uma estação ferroviária na cidade de Zaporozhie, em 22 de abril
Deslocados internos se preparam para embarcar em um trem de evacuação que parte para Lvov, um dia depois de chegar como parte de um comboio humanitário da cidade sitiada de Mariupol, em uma estação ferroviária na cidade de Zaporozhie, em 22 de abril - Sputnik Brasil, 1920, 22.04.2022
Nos siga noTelegram
Apesar do contexto em que se encontra a cidade ter sido normalizado, Defesa russa informa que "os nazistas ignoram nossas exigências para libertar as mulheres e crianças supostamente presas a eles".
Nesta sexta-feira (22), durante brefing, o porta-voz do Ministério da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, informou que a situação em Mariupol voltou ao normal e que moradores podem finalmente se mover livremente pelas ruas e parar de se esconder dos bombardeios dos neonazistas ucranianos.
"Ajuda humanitária está sendo entregue: comida, água e necessidades básicas. As autoridades da República Popular de Donetsk estão organizando a limpeza das ruas, dos escombros e a remoção do equipamento militar ucraniano destruído", disse Konashenkov.
O porta-voz também afirmou que os neonazistas do Batalhão Azov restantes, junto aos mercenários estrangeiros dos Estados Unidos e da Europa, foram bloqueados na siderúrgica Azovstal.

Entretanto, "os neonazistas ignoram nossas exigências para libertar as mulheres e crianças supostamente presas a eles [...]", disse Konashenkov, acrescentando que os combatentes do Batalhão Azov e o governo de Kiev recebem informações sobre o procedimento para a saída de civis – se houver – de Azovstal para posterior evacuação de hora em hora.

Segundo o major-general, o fato de os neonazistas do Batalhão Azov e mercenários estrangeiros terem feito reféns civis prova que eles não são "defensores", mas sim "terroristas".
O presidente da Rússia, Vladimir Putin durante conversa telefônica - Sputnik Brasil, 1920, 22.04.2022
Panorama internacional
Em fala com Michel, Putin garante segurança de todos militantes que se renderem em Azovstal
Nesse sentido, as tentativas forçadas do porta-voz do Departamento de Estado dos EUA de mentir sobre neonazistas mantendo o controle sobre Mariupol são notícias falsas e cumplicidade com o terrorismo em nível estadual, argumentou o militar.
"O Departamento de Estado habitualmente desinforma seus próprios cidadãos e todos os outros", enfatizou Konashenkov, referindo-se a uma afirmação do porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, que disse a repórteres que as forças ucranianas ainda mantêm terreno em Mariupol, ao mesmo tempo que as declarações de Moscou sobre a libertação da cidade são desinformação.
Na visão da Defesa russa, Washington está interessado no território ucraniano, moradores de Mariupol e outras cidades apenas quando se trata de se beneficiar de suprimentos de armas para a Ucrânia e combater a Rússia "até o último ucraniano", acrescentou o major-general.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала