Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

'Garantindo segurança' dos turcos: Ancara nega violação da integridade territorial do Iraque

© AFP 2022 / Adem AltanMevlut Cavusoglu, ministro das Relações Exteriores turco em coletiva de imprensa em Ancara, Turquia, 19 de abril de 2022
Mevlut Cavusoglu, ministro das Relações Exteriores turco em coletiva de imprensa em Ancara, Turquia, 19 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 20.04.2022
Nos siga noTelegram
O governo turco rejeitou as acusações de Bagdá de que viola a soberania territorial iraquiana, e cita a necessidade de combater o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, que considera terrorista.
A operação contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em curdo) da Turquia apenas pretende garantir a segurança de sua fronteira, garantiu na terça-feira (19) o Ministério das Relações Exteriores turco.
"Por que o lado iraquiano não se preocupa com terroristas do PKK no seu território? Nós não estamos violando a integridade territorial do Iraque; não temos tais intenções. Vamos garantir a segurança dos nossos cidadãos, vamos combater o terror", anunciou em um briefing Mevlut Cavusoglu, ministro das Relações Exteriores da Turquia.
Na segunda-feira (19), a Turquia iniciou uma operação transfronteiriça antiterrorista contra o PKK no norte do Iraque, dizendo que formações do grupo planejavam uma ofensiva em grande escala. Ancara enviou 42 forças-tarefas, em um total de 654 militares, para identificar e neutralizar os militantes em regiões fronteiriças. O PKK tem bases militares no norte do Iraque.
Militares turcos na fronteira entre a Turquia e Iraque - Sputnik Brasil, 1920, 18.04.2022
Panorama internacional
Turquia lança ofensiva militar no norte do Iraque (VÍDEO)
Recep Tayyip Erdogan, presidente turco, reiterou na segunda-feira (19) que a Turquia segue o compromisso de combater o PKK "até o terrorismo deixar de ser uma ameaça ao país, à região e a toda a humanidade". Ao todo, 30 militantes do grupo foram mortos no norte do Iraque até esta terça-feira (20), segundo o Ministério da Defesa da Turquia. Bagdá afirma que a ação da Turquia mina a segurança nacional do Iraque.
Ahmed Aboul Gheit, secretário-geral da Liga Árabe, condenou a operação turca, sublinhando que ela exacerbará as tensões nas suas relações com Bagdá.
O conflito militar entre Ancara e o PKK começou em 1984, e se intensificou a partir de 2015. Erdogan declarou que 6.000 combatentes do PKK foram mortos na Turquia desde julho de 2015, o mesmo acontecendo com outros 6.900 fora do país. Já a Turquia perdeu mais de 1.200 militares durante o confronto.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала