Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Boris Johnson oferece 'sinceras desculpas' à Câmara dos Comuns após multa por escândalo 'partygate'

© AFP 2022 / BEN STANSALLO primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, deixa Downing Street 10, em Londres, para fazer uma declaração na Câmara dos Comuns, 19 de abril de 2022
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, deixa Downing Street 10, em Londres, para fazer uma declaração na Câmara dos Comuns, 19 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.04.2022
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (19), premiê britânico ofereceu à Câmara dos Comuns suas "sinceras desculpas" depois de ser multado pela Polícia Metropolitana por participar de uma festa em Downing Street durante o lockdown da COVID-19.
Na semana passada, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, pagou uma multa de £ 50,00 (pouco mais de R$ 300,00) por sua festa de aniversário em Downing Street, que ocorreu apesar das rígidas restrições que seu governo impôs ao Reino Unido durante o auge da pandemia de COVID-19.
De acordo com Johnson, os britânicos "tinham o direito de esperar melhor de seu primeiro-ministro". Ele reiterou que acreditava que não havia feito nada de errado na época.
"Esse foi o meu erro e peço desculpas por isso sem reservas", disse ele.
O líder trabalhista, Sir Keir Starmer, ao falar ao Parlamento, chamou Johnson de "um homem sem vergonha", instando-o a renunciar enquanto enfrenta a tempestade do "partygate".
Nesta imagem fornecida pelo Gabinete de Imprensa Presidencial ucraniano, o presidente ucraniano Vladimir Zelensky e o primeiro-ministro britânico Boris Johnson estão sentados antes de sua reunião, em Kiev, Ucrânia, 9 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2022
Panorama internacional
Johnson diz a Zelensky que Reino Unido continuará enviando ajuda militar à Ucrânia
Na próxima quinta-feira (21), os parlamentares vão decidir se prosseguem com uma investigação contra Johnson com base nas alegações de que ele enganou o Parlamento sobre "partygate". Se for descoberto que Johnson fez isso, provavelmente se espera que ele renuncie.
O primeiro-ministro argumentou que não renunciaria, citando a crise em curso na Ucrânia e o aumento no custo de vida desencadeado por ela.
Na semana passada, a Polícia Metropolitana aplicou uma multa a Johnson por participar de sua festa surpresa de aniversário em Downing Street durante lockdown da COVID-19. Ao receber a penalidade, Johnson tornou-se essencialmente o primeiro premiê britânico a ser descoberto infringindo a lei enquanto estava no cargo.
Com a investigação sobre o escândalo "partygate" em andamento, muitos analistas esperam que o primeiro-ministro enfrente multas ainda maiores, já que a festa de aniversário não é a única festa que ele e os funcionários de seu governo são suspeitos de participar durante o lockdown.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала