Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Armas do Ocidente entregues na Ucrânia são um alvo legítimo para militares russos, diz MRE

© AP Photo / Stephani BargeNesta imagem fornecida pela Força Aérea dos EUA, paletes de munição, armas e outros equipamentos com destino à Ucrânia são carregados em um avião por membros do 436º Esquadrão Aéreo do Porto durante uma missão de vendas militares estrangeiras na Base Aérea de Dover, Delaware, 30 de janeiro de 2022
Nesta imagem fornecida pela Força Aérea dos EUA, paletes de munição, armas e outros equipamentos com destino à Ucrânia são carregados em um avião por membros do 436º Esquadrão Aéreo do Porto durante uma missão de vendas militares estrangeiras na Base Aérea de Dover, Delaware, 30 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.04.2022
Nos siga noTelegram
As enormes quantidades de armas que a União Europeia está entregando à Ucrânia contradizem seus compromissos e essas armas são um alvo legítimo para as forças russas, afirmou hoje (19) em entrevista à Sputnik o diretor do Departamento de Organizações Internacionais do MRE russo, Pyotr Iliichev.

"As entregas de armas contradizem os compromissos assumidos pela União Europeia de que não se deve fornecer armamento às zonas de conflito ou em casos em que ele pode ser usado contra a população civil. Mas vocês veem que agora o direito internacional é ignorado, enquanto falam sobre certas 'regras'", disse o funcionário.

Ele ressaltou que "as armas que cheguem à Ucrânia são um alvo legítimo, de meu ponto de vista, isso é legal".
O diretor comentou também as perspectivas da investigação dos eventos em Bucha, na Ucrânia. Conforme disse, a investigação no Tribunal Penal Internacional seria difícil, já que nem Rússia nem a Ucrânia são membros dessa corte.
A Rússia não tenciona levantar na ONU a questão de uma investigação internacional dos acontecimentos na Ucrânia, inclusive da provocação em Bucha, pois duvida da imparcialidade do inquérito, confirmou Iliichev.
Soldado das Forças Armadas da Rússia ao lado do sistema de mísseis Pantsir-S1 - Sputnik Brasil, 1920, 18.04.2022
Panorama internacional
MD russo: ataque de alta precisão destrói centro logístico com grande remessa de armas dos EUA e UE
Em 24 de fevereiro, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou o início da operação militar especial russa na Ucrânia, com objetivo de sua "desmilitarização e desnazificação". Conforme o Ministério da Defesa, as Forças Armadas da Rússia eliminam instalações da infraestrutura militar ucraniana, sem realizar ataques contra alvos civis em cidades.
Segundo o ministério, o Exército russo já alcançou o objetivo principal da primeira etapa da operação, isto é, reduzir significativamente o potencial militar da Ucrânia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала