Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Banco de Wall Street alerta sobre possível recessão da economia dos EUA

© Foto / geraltBolsa de valores (imagem de referência)
Bolsa de valores (imagem de referência) - Sputnik Brasil, 1920, 18.04.2022
Nos siga noTelegram
Goldman Sachs prevê 35% de chance de recessão na economia norte-americana para os próximos dois anos.
O Federal Reserve (Fed) vai enfrentar uma tarefa difícil ao apertar a política monetária o suficiente para esfriar a inflação sem causar uma recessão nos Estados Unidos, escreveu no domingo (17) o economista-chefe da Goldman Sachs, Jan Hatzius, em um relatório divulgado pela Bloomberg. O analista vê as chances de contração econômica em cerca de 35% nos próximos dois anos.
De acordo com o relatório, o principal desafio do órgão regulador é diminuir a lacuna no que é uma oferta abundante de empregos, mas escassa oferta de mão de obra. O Fed também precisa desacelerar o crescimento salarial a um ritmo consistente com sua meta de inflação de 2%, apertando as condições financeiras o suficiente para reduzir as vagas de emprego sem aumentar drasticamente o desemprego.
Alcançar a chamada aterrissagem suave pode ser difícil, porque historicamente grandes declínios na lacuna entre empregos e trabalhadores nos Estados Unidos ocorreram apenas durante recessões, disse Hatzius. "Tomados pelo valor nominal, esses padrões históricos sugerem que o Fed enfrenta um caminho difícil para um pouso suave."
Diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva - Sputnik Brasil, 1920, 15.04.2022
Panorama internacional
Crise na Ucrânia: FMI projeta economia de 143 países para baixo em 2022
No entanto, o economista-chefe disse que uma recessão não é inevitável, porque as normalizações pós-COVID-19 na oferta de trabalho e nos preços de bens duráveis vão ajudar o Federal Reserve. Segundo o especialista, há mais exemplos de outros países do grupo das dez economias avançadas que conseguiram um pouso tão suave.
De acordo com Hatzius, 11 dos 14 ciclos de aperto nos Estados Unidos, desde a Segunda Guerra Mundial, foram seguidos por uma recessão em dois anos. No entanto, apenas oito deles podem ser parcialmente atribuídos ao aperto do Fed – e pousos suaves ou "nem tão suaves" têm sido mais comuns nos últimos tempos, disse ele. O economista previu as chances de uma recessão nos EUA nos próximos 12 meses em cerca de 15%.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала