Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

'Índia não poupará ninguém': ministro da Defesa indiano faz advertências aos EUA e à China

© Michael McCoyRajnath Singh, ministro da Defesa da Índia, durante coletiva de imprensa conjunta envolvendo os responsáveis da Defesa e das Relações Exteriores indianos e americanos em Washington, EUA, 11 de abril de 2022
Rajnath Singh, ministro da Defesa da Índia, durante coletiva de imprensa conjunta envolvendo os responsáveis da Defesa e das Relações Exteriores indianos e americanos em Washington, EUA, 11 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 16.04.2022
Nos siga noTelegram
Em críticas veladas aos EUA e à China, o ministro da Defesa da Índia rechaçou as tentativas de Washington de influenciar a política externa do país e avisou Pequim contra tentativas de incursões fronteiriças.
Rajnath Singh, ministro da Defesa da Índia, enviou na sexta-feira (15) uma mensagem forte a Washington e Pequim em um discurso em São Francisco, Califórnia, EUA.
O ministro se encontra em visita oficial ao país norte-americano, onde participou de um diálogo bilateral entre os secretários de Estado e de Defesa dos EUA, e os ministros das Relações Exteriores e Defesa da Índia.
Falando à comunidade indiano-americana local, em uma aparente referência à recente exortação dos EUA para que Nova Deli imponha sanções à Rússia, Rajnath afirmou que a Índia só acredita em relações mutuamente benéficas.
"A Índia nunca adotou este tipo de diplomacia. A Índia nunca optará por ele. Não acreditamos no jogo de soma zero em relações internacionais", disse ele, citado pelo jornal The Economic Times.
Líderes americanos têm instado recentemente a Índia a reduzir suas importações da Rússia, particularmente na área petrolífera, depois que o governo indiano aumentou as importações do combustível russo. Nova Deli também tem explorado com Moscou um novo mecanismo de pagamento das transações comerciais em moedas locais.
Homem segura bandeiras da Índia e dos EUA durante parada em Nova York, EUA, 16 de agosto de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 07.04.2022
Panorama internacional
EUA ameaçam Índia com consequências 'significativas e de longo prazo' por 'alinhamento' com a Rússia
O ministro indiano proferiu um outro aviso aparentemente dirigido à China, declarando que nenhum país poderia continuar prejudicando a Índia, pois seus soldados estavam dando uma resposta adequada a qualquer incursão fronteiriça.
"Não posso dizer o que eles [os soldados indianos] fizeram e que decisões nós tomamos, mas posso dizer definitivamente que foi enviada uma mensagem de que a Índia não poupará ninguém se for prejudicada", sublinhou.
A Índia e a China têm tido problemas fronteiriços desde os anos 1940, que culminaram em uma guerra em 1961. No entanto, as tensões nunca desapareceram, sendo que o mais recente conflito data de maio de 2020, quando tropas de ambos os países tiveram escaramuças fronteiriças na região do lago Pangong de Ladakh. Em junho desse ano houve confrontos violentos, que mataram 20 militares indianos e quatro chineses.
Desde então, Nova Deli e Pequim têm conduzido várias rodadas de negociações para acabar com o impasse, mas o problema foi apenas parcialmente resolvido.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала