Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia põe manipulação dos EUA em xeque e devolve mundo à multipolaridade, afirma mídia americana

© REUTERS / Evelyn HocksteinEm Varsóvia, na Polônia, o presidente dos EUA, Joe Biden (à esquerda), participa de reunião ao lado do secretário de Defesa norte-americano, Lloyd Austin (à direita), durante reunião com o presidente polonês, Andrzej Duda, em 26 de março de 2022
Em Varsóvia, na Polônia, o presidente dos EUA, Joe Biden (à esquerda), participa de reunião ao lado do secretário de Defesa norte-americano, Lloyd Austin (à direita), durante reunião com o presidente polonês, Andrzej Duda, em 26 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.04.2022
Nos siga noTelegram
A revista norte-americana The National Interest declarou que a Rússia devolveu o mundo à multipolaridade e que sua operação na Ucrânia se tornou o ponto de mudança de princípios.
A revista destaca que a política tradicional dos EUA, que era baseada no princípio da esfera de influência regional e é descrita na Doutrina Monroe, já cresceu há muito tempo para uma escala global, enquanto para justificar suas constantes intervenções eles usaram slogans manipuladores.
Além disso, a mídia americana recorda que das bases militares que diferentes países espalharam no exterior 85% pertencem a Washington, sendo 750 bases em 80 Estados.
Funcionários do Departamento de Polícia de Nova York se reúnem na entrada de uma estação de metrô no bairro do Brooklyn, em Nova York, em 12 de abril de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 14.04.2022
Panorama internacional
Relatório de direitos humanos dos EUA é uma lista para 'extorquir países', diz mídia chinesa
É por isso que, nas últimas décadas, uma porcentagem significativa de líderes políticos africanos e asiáticos tentou combater essa dominação, mas acabaram sendo atacados e expulsos por via militar ou isolados e boicotados pelos EUA.
Ao notar o risco de perder sua dominação global, os EUA passam a manipular as informações transmitidas ao mundo em uma tentativa de passar sua imagem de "mocinho" do "velho Oeste" e de salvadores do mundo.
Quando, na verdade, grande parte dos conflitos são criados ou motivados pelos próprios EUA em benefício aos seus próprios interesses, como é o caso da Ucrânia e Iêmen, onde a imagem e as palavras não condizem com as ações dos EUA.
Caça F-35A testa lançamento de bombas próximo a base da Força Aérea dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 15.04.2022
Panorama internacional
Novos planos europeus envolvem caças F-35 com bombas nucleares dos EUA, revela OTAN
E é justamente por isso que os países africanos, a Índia e a China não seguem os passos do Ocidente e não se juntam às sanções antirrussas.
O mundo de hoje vive por regras impostas por um país que se satisfaz apenas quando todos o seguem, realizando seus caprichos sem questionamentos e vontade própria, contudo, a Rússia está, de maneira coerente e fundamental, rompendo esta submissão global.
A revista conclui seu artigo com uma citação de Vladimir Lenin: "Há décadas em que nada acontece, e semanas em que acontecem décadas".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала