Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Aviação russa destruiu 32 alvos militares da Ucrânia em 24 horas, informa MD russo

© Sputnik / Konstantin MikhalchevskyVeículo do Exército russo para transporte de munições para lançadores múltiplos de foguetes em Armyansk, Crimeia, 24 de fevereiro de 2022.
Veículo do Exército russo para transporte de munições para lançadores múltiplos de foguetes em Armyansk, Crimeia, 24 de fevereiro de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 12.04.2022
Nos siga noTelegram
A aviação da Força Aeroespacial russa destruiu 32 alvos militares ucranianos, incluindo os sistemas de defesa antiaérea Buk-M1, informou o Ministério da Defesa da Rússia.
De acordo com o MD russo, além dos sistemas Buk-M1, também foram destruídos sistemas S-300, um posto de comando e 18 pontos de concentração de equipamentos militares ucranianos.
As forças russas ainda frustraram a fuga de um grupo de até 100 militares ucranianos, que tentavam escapar em veículos blindados de uma fábrica em Mariupol.
Os mísseis de alta precisão de baseamento aéreo e marítimo das Forças Armadas russas também eliminaram mais dois depósitos de armamentos ucranianos e um hangar com equipamentos da aviação ucraniana.
Os sistemas de defesa antiaérea da Rússia ainda abateram no ar outros dois drones ucranianos, totalizando 443 drones abatidos, além de 130 aviões.
Desde o início da operação militar especial das Forças Armadas da Rússia foram destruídos 130 aviões, 99 helicópteros, 244 sistemas antiaéreos, 443 veículos aéreos não tripulados, 2.139 tanques e outros veículos blindados de combate, 241 lançadores múltiplos de foguetes, 917 peças de artilharia e morteiros e 2.046 veículos militares especiais.
Em 24 de fevereiro, a Rússia anunciou uma operação militar especial na Ucrânia em resposta ao pedido de assistência militar das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL, respectivamente).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала