Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia diz que vai aos tribunais se Ocidente tentar declarar calote do país quanto aos eurobônus

© Sputnik / Vladimir TrefilovNotas
Notas - Sputnik Brasil, 1920, 11.04.2022
Nos siga noTelegram
A Rússia está pronta a provar na justiça que tem feito todo o possível para cumprir suas obrigações de dívida externa, caso o Ocidente busque declarar o país inadimplente relativamente aos eurobônus, anunciou o ministro das Finanças russo.
Em entrevista ao jornal Izvestia, o ministro Anton Siluanov afirmou:

"Certamente, vamos aos tribunais, pois tomamos todas as medidas necessárias para que os investidores recebessem seus pagamentos. Apresentaremos à corte nossas ordens de pagamento confirmando que tentamos realizar as transferências tanto em moeda estrangeira como em rublos".

Os países ocidentais introduziram uma série de sanções duras em resposta à operação militar especial da Rússia na Ucrânia. Entre outras, as novas sanções limitaram as capacidades do Banco da Rússia de usar reservas de ouro em moeda estrangeira.
O bloqueio das reservas, em particular, não permitiu ao Ministério das Finanças cumprir suas obrigações referentes aos eurobônus no dia 6 de abril. O pagamento falhou devido à recusa do banco estrangeiro em executar a ordem do emissor em moeda estrangeira; como resultado, o Ministério das Finanças fez o pagamento aos detentores de títulos estrangeiros em rublos. Os investidores poderão convertê-los em outras moedas logo que a Rússia recupere o acesso às contas congeladas em moeda estrangeira.
Siluanov admitiu que, caso haja um julgamento, o caso não será fácil: "Teremos que provar muito ativamente nossa inocência, apesar de todas as dificuldades".
"A crise atual demonstrou que todos os fundamentos ocidentais baseados na democracia, inviolabilidade da propriedade privada e outros valores ocidentais estão sendo derrubados, portanto também pomos em dúvida a questão da imparcialidade de seu sistema judiciário", ressaltou o ministro.
O ministro acrescentou ainda que o calote seria um golpe no prestígio do país como mutuário confiável, portanto o Ocidente vai se esforçar para que isso aconteça.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала