Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ocidente busca guerra com Rússia para a 'desmembrar' e acabar com mundo multipolar, diz Maduro

© AP Photo / Matias DelacroixPresidente da Venezuela, Nicolás Maduro, 15 de janeiro de 2022
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, 15 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que o Ocidente quer entrar em guerra para destruir a Rússia e acabar com a multipolaridade no mundo.
"A partir da Venezuela o denunciamos, eles querem ir para a guerra a fim de desmembrar a Rússia, parti-la em pedaços, destruí-la e acabar com a esperança de um mundo multipolar, onde possamos viver todos e todas", expressou o governante em declarações do Palácio de Miraflores nesta sexta-feira (8).
Maduro afirmou que existe uma "ditadura midiática" e acusou a imprensa ocidental de difundir "mentiras obscenas", se referindo à situação atual na Ucrânia.

"Se em algum momento houve uma ditadura midiática no mundo, é neste momento, a ditadura midiática do Ocidente com suas mentiras obscenas e suas campanhas contra a humanidade", afirmou o chefe de Estado.

No início de seu discurso, o mandatário venezuelano alertou para o ressurgimento de grupos fascistas no mundo e garantiu que em seu país eles foram controlados. O surgimento de nazistas da Ucrânia, afirmou Maduro, acelerou os planos de mudança da ordem mundial.
Durante transmissão do canal de TV estatal venezuelano, o presidente denunciou o fato de a campanha midiática do Ocidente contra a Rússia poder desencadear uma terceira guerra mundial.

"Hoje, mais do que nunca, estamos assistindo a uma ditadura midiática do Ocidente contra o mundo, para justificar uma escalada que pode levar a uma guerra desastrosa, a uma terceira guerra mundial, o Ocidente está sendo alienado econômica, política, diplomática e militarmente para entrar em uma grande guerra contra a Rússia", disse ele.

Em 7 de abril, a Assembleia Geral da ONU aprovou, com 93 votos a favor, 24 contra e 58 abstenções, a suspensão da Rússia do Conselho de Direitos Humanos do órgão. A decisão foi uma resposta ao pedido dos EUA de expulsar o país, sob o argumento de que a Rússia cometeu crimes na cidade ucraniana de Bucha, perto de Kiev.
As autoridades russas qualificaram de montagem os fatos denunciados por Washington e reiteraram que suas forças militares não têm qualquer participação nas imagens que foram divulgadas sobre Bucha.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала