Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

'Novo regime não fará política de vingança', diz candidato a premiê do Paquistão após queda de Khan

© AP Photo / Anjum NaveedEm Islamabad, no Paquistão, os líderes da oposição, Shahbaz Sharif (à esquerda) e Maulana Fazar-ur-Rehman (à direita), conversam durante coletiva de imprensa, em 30 de março de 2022
Em Islamabad, no Paquistão, os líderes da oposição, Shahbaz Sharif (à esquerda) e Maulana Fazar-ur-Rehman (à direita), conversam durante coletiva de imprensa, em 30 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Nos siga noTelegram
Neste sábado (9), o parlamento paquistanês votou a favor de uma moção de desconfiança contra o premiê Imran Khan. A votação que elegerá o novo líder do país será realizada na segunda-feira (11).
Conforme publicou o jornal paquistanês Dawn, 174 dos 342 parlamentares da Assembleia Nacional do Paquistão — a câmara baixa do país — votaram a favor da saída de Khan, em apoio à proposta lançada por partidos de oposição.
Ainda segundo a publicação, os candidatos a ocupar o cargo de premiê têm até às 14h00 (6h00 no horário de Brasília) do domingo (10) para apresentar os documentos necessários à candidatura.
Em entrevista ao jornal Dawn, o parlamentar paquistanês Ayaz Sadiq, que presidiu a sessão que decidiu o destino do agora ex-premiê, afirmou que o novo chefe do governo do país asiático será apontado na segunda-feira (11).
© AP Photo / Rahmat GulImran Khan, ex-primeiro-ministro do Paquistão.
Imran Khan, primeiro-ministro do Paquistão - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Imran Khan, ex-primeiro-ministro do Paquistão.
O candidato conjunto da oposição para assumir o posto é Shehbaz Sharid. O parlamentar afirmou, após o anúncio da deposição de Imran Khan, que "o novo regime não será baseado em uma política de vingança".

"Não quero voltar à amargura do passado. Nós queremos esquecê-los e seguir em frente. Não nos vingaremos e não faremos injustiças, nós não enviaremos pessoas para a cadeia sem razão, a lei e a justiça tomarão seu curso", afirmou Sharid.

O presidente da Assembleia Nacional do Paquistão, Ased Qaiser, abdicou da liderança da câmara baixa paquistanesa pouco antes da votação da moção de desconfiança que derrubou Imran Khan.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала