Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Militar turco avisa sobre possível 'catástrofe' no estreito de Bósforo devido a minas à deriva

© REUTERS / Yoruk IsikNavio de resgate russo EPRON, da classe Prut, zarpa para o Bósforo, a caminho do mar Negro, em Istambul, Turquia, 17 de fevereiro de 2022
Navio de resgate russo EPRON, da classe Prut, zarpa para o Bósforo, a caminho do mar Negro, em Istambul, Turquia, 17 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Nos siga noTelegram
Contra-almirante aposentado da Marinha da Turquia afirmou que existe a possibilidade de uma grande catástrofe no estreito de Bósforo por causa das minas à deriva no mar Negro, colocadas pelo lado ucraniano junto aos seus portos.
Recentemente, o Serviço Federal de Segurança russo informou que, desde o início da operação especial russa, foram colocadas aproximadamente 420 minas nas entradas marítimas de Odessa, Ochakov, Chernomorsk e Yuzhny. O serviço não descartou que as minas pudessem ter ficado à deriva e atingido o estreito de Bósforo e até a bacia do Mediterrâneo por causa das marés. O Ministério da Defesa turco anunciou em três ocasiões ter detectado minas em diversos locais do mar Negro.
"Estão sendo tomadas as medidas necessárias. Porém, não existem medidas que protejam a 100%. Se uma dessas minas chegar ao estreito, levará à morte de pessoas, a uma catástrofe", constatou o militar, citado pelo Gercek Gundem.
"Levando em consideração que 2,5% do petróleo cru é fornecido através dos nossos estreitos, o mundo está em uma situação crítica. Se um dos veículos que transporta uma carga explosiva denotar em uma mina no Bósforo, surgirá uma grande ameaça", especificou.
Para ele é óbvio que foi o lado ucraniano que lançou as minas no mar Negro.
Vista de Istambul e da Ponte do Bósforo na Turquia. (Arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 26.03.2022
Panorama internacional
Defesa da Turquia neutraliza objeto semelhante a mina no estreito de Bósforo (FOTO, VÍDEO)
"Não há razões pelas quais a Rússia pudesse lançar essas minas. Por que a Rússia minaria a costa ucraniana, sem se poder aproximar? Por que a Rússia impediria seu próprio comércio, deixando as minas no mar Negro? A Rússia assegura o transporte por mar tanto do petróleo cru, produtos derivados, grãos e outros produtos importados e exportados. Em outras palavras, as minas afetam de maneira muito séria o comércio marítimo russo", concluiu o contra-almirante turco.

Além disso, a Ucrânia, aponta ele, já não tem nenhum navio de guerra, então, "por que a Rússia colocaria minas no mar para impedir a Ucrânia? Portanto é óbvio que foi a Ucrânia que colocou essas minas", resumiu.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала