Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Irã impõe sanções a mais 24 norte-americanos, muitos deles ligados a Donald Trump

© AFP 2022 / Atta KenareUma foto fornecida pela presidência iraniana mostra o presidente Ebrahim Raisi falando em um evento durante o 16º Dia Nacional da Tecnologia Nuclear na capital Teerã em 9 de abril de 2022
Uma foto fornecida pela presidência iraniana mostra o presidente Ebrahim Raisi falando em um evento durante o 16º Dia Nacional da Tecnologia Nuclear na capital Teerã em 9 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Nos siga noTelegram
Em uma medida semelhante anunciada em janeiro, o governo de Ebrahim Raisi também lançou sanções contra 51 americanos como resposta ao assassinato do general iraniano Qassem Soleimani em 2020.
Neste sábado (9), Teerã anunciou o lançamento de sanções contra mais 24 norte-americanos, incluindo o ex-chefe do Estado-Maior do Exército dos EUA, George Casey, e o advogado do ex-presidente Donald Trump, Rudy Giuliani, segundo a Reuters.
De acordo com a mídia, quase todas as pessoas que compõem a lista eram autoridades que serviram durante o governo Trump, que impôs sanções a autoridades, políticos e empresas iranianas e retirou os Estados Unidos do acordo nuclear com potências mundiais.
O general Austin Scott Miller, ex-comandante das forças dos EUA no Afeganistão, o ex-secretário de Comércio norte-americano, Wilbur Ross, e vários ex-embaixadores também estão entre os funcionários visados ​​pelas novas sanções do país persa.
Poço de petróleo - Sputnik Brasil, 1920, 03.04.2022
Panorama internacional
Irã alcança capacidade de produção de petróleo em níveis anteriores às sanções, segundo Teerã
Em comunicado divulgado pela mídia iraniana citado pela mídia, o Ministério das Relações Exteriores do Irã acusou os estadunidenses sancionados – que também incluíam várias figuras empresariais e políticos – de apoiarem tanto "grupos terroristas e atos terroristas" contra a República Islâmica quanto "atos repressivos" de Israel na região e contra palestinos.
As sanções permitem que as autoridades iranianas apreendam quaisquer bens detidos pelos indivíduos no Irã, mas a aparente ausência de tais bens significa que a medida provavelmente será simbólica.
Após 11 meses de negociações entre Teerã e Washington em Viena para voltar ao acordo nuclear, poucos passos foram dados, uma vez que ambos os lados exigem decisões políticas para resolver as questões restantes.
Israel bandeira com fumaça no céu - Sputnik Brasil, 1920, 27.12.2021
Panorama internacional
Israel alerta que agirá sozinho com Irã caso negociações em Viena falhem
Na segunda-feira passada (4), o governo iraniano disse que não regressaria à capital austríaca se não fosse para fechar de vez o acordo, pois todas os pedidos da gestão de Ebrahim Raisi para retornar ao pacto já haviam sido enviados e faltava aos EUA responderem as solicitações, conforme noticiado.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала