Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Serviço de Segurança da Ucrânia está envolvido em rede de laboratórios de drogas ilícitas na Rússia

© Foto / Domínio público / Daniel SoñéFrascos em laboratório biológico (imagem referencial).
Frascos em laboratório biológico (imagem referencial). - Sputnik Brasil, 1920, 08.04.2022
Nos siga noTelegram
O Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU, na sigla ucraniana) controlou laboratórios de drogas ilícitas na Rússia, administrados por pessoas que passaram por testes com detectores de mentiras, segundo disseram trabalhadores de uma dessas instalações detidos pelas forças russas à Sputnik nesta sexta-feira (8).
Segundo Aleksandr P.*, cidadão ucraniano que foi responsável pela instalação de um desses laboratórios na região de Moscou e está detido desde 2020, um funcionário do SBU ligado a essa atividade sugeriu que ele fosse para a Rússia e entrasse na operação de tráfico de drogas.
O SBU é a principal autoridade de segurança da Ucrânia, com ramificações de contrainteligência e de serviço secreto.
Sessão do Conselho de Segurança da ONU (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 31.01.2022
Panorama internacional
Sessão do Conselho de Segurança da ONU sobre a Ucrânia é 'diplomacia de megafone', afirma Rússia
Antes de deixar a Ucrânia, porém, Aleksandr teve que fazer um teste no polígrafo para saber se era ou não adequado para o trabalho ilícito.

"Eles me colocaram em um albergue perto de uma estação ferroviária. Fiquei cerca de uma semana lá esperando a entrevista. Durante esse tempo, fui constantemente visitado por pessoas como eu, que tinham que passar por uma entrevista e depois ir trabalhar com drogas na Rússia. Certamente algumas dezenas de pessoas partiram para a Rússia durante a minha estadia. Ao longo do teste no detector de mentiras, eles estavam interessados em perguntas específicas, como a possibilidade de eu roubar dinheiro ou se eu tinha conexões com a polícia", narrou Aleksandr.

Após ser aprovado no exame, ele recebeu um telefone especial para acessar os superintendentes que chefiavam o esquema e foi enviado a Moscou, onde entrou em contato com vários outros cidadãos ucranianos.
Em seguida eles receberam suas primeiras instruções.
Membros da unidade neonazista ucraniana Azov  - Sputnik Brasil, 1920, 23.07.2019
Torturas assombrosas e pessoas sequestradas: que escondem prisões secretas da Ucrânia?
Os envolvidos no negócio ilegal foram obrigados a alugar uma casa na região de Moscou e a comprar um carro e equipamentos químicos com dinheiro recebido por intermédio de cartões bancários registrados com nomes falsos.
Um dos membros, recordou-se ele, chamava-se Pavel.
"Pavel recebeu documentos russos falsos, com os quais recebemos uma entrega que continha dezenas de cartões bancários, por meio dos quais o dinheiro foi transferido. Poderíamos produzir cinco quilos de drogas por dia, o que significa que nosso lucro diário poderia ser de cerca de 10 milhões de rublos [R$ 596,5 mil]", disse o homem.
Soldados do regimento ucraniano Azov  - Sputnik Brasil, 1920, 18.07.2019
Torturas parecidas com as de Guantánamo: desvendados mais fatos sobre prisão secreta na Ucrânia
Ele e seu grupo estavam envolvidos apenas na fabricação dos entorpecentes, enquanto havia outra equipe — esta de manipuladores — que fazia a distribuição.
O relato é corroborado por outro membro da quadrilha de drogas ucraniana, Viktor Z.*, cujo papel era adquirir produtos químicos para a produção de drogas.
De acordo com Viktor, cada membro recebeu um disfarce antes de ir para a Rússia.

"Você tinha que saber o seu disfarce em detalhes, por que você estava indo para a Rússia. 'Deus me livre que a operação seja interrompida por sua causa', eles nos diziam. [Porque] havia rumores sobre estragos [que teriam sido feitos durante a operação] sendo consertados. Particularmente, eu sempre me apresentei como um operário do setor de construção. Mas, na realidade, eu estava transportando produtos químicos reativos, pelos quais me prometeram US$ 5 mil [R$ 23,7 mil] por mês", disse Viktor.

Ao longo de seu relato, ele se recordou que o encarregado do seu grupo lhe dissera que foram os oficiais do SBU que lhe ofereceram o emprego.
Em 24 de fevereiro, a Rússia anunciou uma operação militar especial na Ucrânia em resposta ao pedido de assistência militar das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL, respectivamente).
De acordo com o presidente Vladimir Putin, o objetivo da operação é "desmilitarizar" e "desnazificar" a nação vizinha.
Segundo o Ministério da Defesa do país, as Forças Armadas russas apenas atacam a infraestrutura militar e as tropas ucranianas.
O Kremlin reiterou, em diversas ocasiões, que não tem planos de ocupar o território ucraniano.
*Nomes trocados por questões de segurança
Soldados do regimento Azov - Sputnik Brasil, 1920, 17.07.2019
Sputnik revela evidências de existência de prisão secreta na Ucrânia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала