Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Embaixada da Rússia pede que EUA interrompam o fornecimento de armas letais para a Ucrânia

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensAnatoly Antonov, embaixador russo nos EUA, após reunião com parlamentares em Moscou, Rússia, sobre atual estado das relações bilaterais
Anatoly Antonov, embaixador russo nos EUA, após reunião com parlamentares em Moscou, Rússia, sobre atual estado das relações bilaterais - Sputnik Brasil, 1920, 05.04.2022
Nos siga noTelegram
O embaixador da Rússia nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, pediu que o país norte-americano pare de fornecer armamentos para a Ucrânia.
A solicitação foi feita nesta segunda-feira (4).
"Pedimos a Washington que pare de subsidiar a Ucrânia com armas letais. São os Estados Unidos que provocam mais e mais vítimas", declarou Antonov.
Antonov alertou ainda para que Washington preste atenção aos fatos e reaja às ações dos extremistas nacionalistas e neonazistas que compõem as fileiras dos batalhões ucranianos.
"Os colegas americanos devem prestar atenção aos fatos e acabar com a indiferença criminosa às ações dos batalhões nacionalistas [ucranianos], que continuam a bloquear civis nas cidades, abrir fogo aleatório contra refugiados, aterrorizar e torturar todos que não compartilham sua ideologia nazista", disse.
Imagem mostra corpos nas ruas de Bucha, na Ucrânia, alguns com as mãos amarradas por pano branco, em 3 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 03.04.2022
Panorama internacional
'Conto da Carochinha'? Por que a versão ucraniana sobre 'massacre' em Bucha é inconsistente

'Mentira e cinismo' da Ucrânia sobre Bucha

Antonov disse que as alegações de que tropas russas teriam promovido assassinatos de civis em Bucha, na Ucrânia, foi um ato mentiroso e cínico por parte das autoridades daquele país.

"A provocação na cidade de Bucha é mentira e cinismo. Washington, sem provas, imediatamente assumiu a posição de promotor e começou a nomear os culpados", disse Antonov em resposta a uma pergunta da mídia.

Ele também chamou as declarações de funcionários do governo dos EUA sobre crimes de guerra supostamente cometidos por militares russos na Ucrânia de "acusações infundadas" e parte de um esforço ocidental coordenado para demonizar as Forças Armadas russas.

"No chão, as coisas são exatamente o oposto. Nas regiões da Ucrânia controladas pelas Forças Armadas russas, a ajuda humanitária está aumentando. Centenas de toneladas de alimentos, medicamentos e itens essenciais foram enviados para atender às necessidades da população civil. O lado russo garante a segurança dos corredores humanitários para a evacuação de ucranianos e cidadãos estrangeiros", disse Antonov.

No fim de semana, as autoridades e a mídia ucraniana divulgaram imagens de Bucha, perto de Kiev, mostrando dezenas de cadáveres na rua.
O Ministério da Defesa russo disse que todas as fotos e vídeos eram uma "provocação" encenada, já que as forças russas se retiraram completamente da cidade em 30 de março.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала