Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Irmã de Kim Jong-un ameaça Seul com armas nucleares caso haja confronto militar na Coreia do Norte

© AP Photo / Mídia AssociadaO líder norte-coreano, Kim Jong-un (de óculos), caminha com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, seguidos pela irmã de Kim Kim Yo-jong, para fazer uma reunião na aldeia fronteiriça de Panmunjom, na Zona Desmilitarizada da Coreia, 27 de abril de 2018.
O líder norte-coreano, Kim Jong-un (de óculos), caminha com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, seguidos pela irmã de Kim Kim Yo-jong, para fazer uma reunião na aldeia fronteiriça de Panmunjom, na Zona Desmilitarizada da Coreia, 27 de abril de 2018. - Sputnik Brasil, 1920, 04.04.2022
Nos siga noTelegram
Kim Yo-jong, irmã do líder norte-coreano, Kim Jong-un, disse que seu país usará armas nucleares se a Coreia do Sul iniciar um "confronto militar", informou a Agência Central de Notícias da Coreia nesta segunda-feira (4).
Ela, que também é vice-diretora do departamento do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, já havia se manifestado ontem (3), quando lamentou a deterioração da relação entre os dois países.
Imagem de satélite mostrando atividade no lugar de testes nucleares Punggye-ri na província Hamgyong do Norte, Coreia do Norte, 4 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.03.2022
Panorama internacional
Coreia do Norte procura restaurar área nuclear para conduzir novos testes, indica Seul
"Se a Coreia do Sul se envolver em um confronto militar, nossas forças nucleares de combate inevitavelmente terão que cumprir seu dever", disse.
Ela disse que foi "um grande erro" por parte do ministro da Defesa sul-coreano, Suh Wook, falar sobre um ataque preventivo contra a Coreia do Norte.
No domingo (3), Yo-jong condenou os comentários do ministro da Defesa sul-coreano, Suh Wook, que afirmara mais cedo que Seul tem as capacidades necessárias para realizar um "ataque preventivo" com armas de precisão contra o país vizinho.
"Mencionar imprudentemente um 'ataque preventivo' contra um país que possui armas nucleares é uma arrogância que nunca será benéfica para eles", afirmou Kim Yo-jong, irmã do líder norte-coreano.
Recentemente, Suh Wook qualificou a Coreia do Norte como um país "inimigo" e afirmou que o Exército sul-coreano conta com uma variedade de mísseis com um alcance de precisão e potência significativamente melhorados que poderia "alcançar com precisão e rapidez qualquer alvo" no país vizinho.
Um homem assiste a uma TV que mostra a imagem do míssil balístico da Coreia do Norte lançado de um submarino durante um programa de notícias na Estação Ferroviária de Seul, na Coreia do Sul, quarta-feira, 20 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2022
Panorama internacional
Coreia do Norte falhou em lançamento de suposto míssil balístico, diz mídia sul-coreana
Kim Yo-jong lamentou que os "imprudentes" comentários do ministro sul-coreano tenham prejudicado ainda mais as relações entre os dois países e elevado as tensões militares na península coreana.
Além disso, ela observou que Seul "pode enfrentar uma séria ameaça" e que Pyongyang leva a sério as declarações, tendo que reconsiderar diversos aspectos relacionados com a Coreia do Sul.
Por sua vez, o secretário do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores norte-coreano, Park Jong-chon, advertiu que seu país "dirigiria sem piedade toda sua força militar para destruir alvos importantes em Seul e de seu Exército" em caso de um ataque preventivo sul-coreano.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала