Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Eslováquia: entregas de gás russo não podem ser cortadas, vamos pagar em rublos se for essa condição

© AP Photo / Bundas EnglerBandeiras da Eslováquia e da União Europeia perto do castelo de Bratislava, Eslováquia
Bandeiras da Eslováquia e da União Europeia perto do castelo de Bratislava, Eslováquia - Sputnik Brasil, 1920, 03.04.2022
Nos siga noTelegram
Richard Sulik, ministro da Economia eslovaco, constatou que não é possível parar as entregas de gás a partir da Rússia, portanto, se Moscou estipula a condição de pagá-lo em rublos, então não há outra opção.
Em 23 de março, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou que os pagamentos pelo gás natural do país fornecido para a Europa e outros países que impuseram restrições antirrussas serão efetuados em rublos, a fim de descartar a utilização de dólares, euros e algumas outras moedas em transações. O decreto presidencial respectivo foi assinado em 31 de março.
Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante videoconferência com Conselho de Segurança russo - Sputnik Brasil, 1920, 23.03.2022
Panorama internacional
Putin instrui Gazprom a realizar contratos de gás com Europa em rublos
Putin declarou que a Rússia considerará a rejeição de pagar pelos contratos de gás em rublos a partir de 1º de abril um incumprimento dos compromissos pelos "países hostis".

"As entregas de gás não podem ser paradas. Por isso eu digo que, embora para alguns isso possa ser uma posição pragmática demais, [mas] se existe a condição de pagar em rublos, então pagaremos em rublos", disse o ministro no ar de TV eslovaco.

Sulik relembrou que a Eslováquia compra na Rússia aproximadamente 85% do gás que necessita. Ele notou, porém, que apoia a ideia da diversificação dos fornecimentos de gás, mas considera que o processo levará vários anos para ser completado.
Há cerca de seis semanas para resolver a situação atual com o gás, na opinião de Sulik.
"Eu defendo que nesta questão nós ajamos em conjunto no âmbito da União Europeia e busquemos uma decisão comum. Mas nós não podemos ser cortados do gás", sublinhou o ministro da Economia eslovaco.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала