Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Mídia: economia da Rússia está muito melhor do que o esperado em meio às sanções do Ocidente

© REUTERS / Maksim ShemetovLogotipo da Uniqlo fora de uma loja da empresa em Moscou, Rússia, 10 de março de 2022
Logotipo da Uniqlo fora de uma loja da empresa em Moscou, Rússia, 10 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.04.2022
Nos siga noTelegram
Muitos indicadores de atividade econômica russa estão mostrando estabilidade apesar da variedade de sanções impostas por países ocidentais à Rússia, sublinhou o jornal The Economist.
A economia russa está se sentindo muito melhor que o esperado apesar da "guerra econômica" sem precedentes por parte de países ocidentais, concluiu na quarta-feira (30) o jornal The Economist.
Assim, "o caos nos mercados russos parece ter acalmado", e apesar de o rublo cair em um terço contra o dólar dos EUA, ele já se aproxima dos níveis que tinha antes de 24 de fevereiro. Já as ações russas caíram igualmente em um terço, e estão recuperando.
Já a economia real está "mais saudável do que parece à primeira vista". Apesar de os preços subirem mais de 5% desde o início de março, a vodka, produzida principalmente no país, apenas aumentou ligeiramente de preço, enquanto a gasolina custa mais ou menos o mesmo. Já os gastos em serviços apenas caíram ligeiramente, e seguem "muito mais saudáveis" que durante a maior parte do período pandêmico.
O primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki assiste a um evento com o presidente dos EUA, Joe Biden, no Castelo Real de Varsóvia, Polônia, 26 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.04.2022
Panorama internacional
Primeiro-ministro polonês diz que sanções da União Europeia à Rússia não funcionam
O PIB do país subiu a uma taxa anualizada de 5% na semana até 26 de março, com o consumo de eletricidade e os carregamentos de bens por via ferroviária também se mantendo estáveis. Isso prova que pelo menos até agora a atividade econômica da Rússia foi pouco afetada, conclui o jornal.
No entanto, The Economist também crê que o país deve entrar em recessão neste ano, apesar de considerar igualmente que, devido a muitas empresas terem começado nos tempos soviéticos, e por ainda haver grandes níveis de exportação de petróleo e de gás, "se há uma economia no mundo que consegue aguentar ser cortada do mundo, é a da Rússia".

Como a Rússia aguentou o golpe?

Para estabilizar a economia em meio à "guerra econômica" ocidental, o Banco Central da Rússia subiu a taxa de juro de 9,5% para 20%, o que garantiria a estabilidade financeira e de preços no país, e para proteger as economias dos cidadãos do país. O banco também introduziu uma comissão de 30% para a compra por indivíduos de moedas estrangeiras através de corretores, apesar de a ter reduzido posteriormente para 12%.
Em relação ao governo, ele decretou aos exportadores que convertessem 80% de suas receitas em divisas para rublos. Quanto à bolsa de valores de Moscou, as vendas a descoberto foram proibidas, e os não-residentes foram temporariamente impedidos de vender ações.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала