Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA fornecerão assistência militar adicional de US$ 300 milhões à Ucrânia, diz Pentágono

© AFP 2022 / Sergei SupinskyMilitares ucranianos carregam um caminhão com o FGM-148 Javelin, míssil antitanque portátil americano fornecido pelos EUA à Ucrânia como parte de um apoio militar, após sua entrega no aeroporto Borispol de Kiev em 11 de fevereiro de 2022
Militares ucranianos carregam um caminhão com o FGM-148 Javelin, míssil antitanque portátil americano fornecido pelos EUA à Ucrânia como parte de um apoio militar, após sua entrega no aeroporto Borispol de Kiev em 11 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 01.04.2022
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos fornecerão à Ucrânia assistência militar adicional no valor de US$ 300 milhões (R$ 1,4 bilhão), disse o Departamento de Defesa do país.
Por intermédio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAI, na sigla em inglês), o Departamento de Defesa fornecerá até US$ 300 milhões (R$ 1,4 bilhão) em assistência de segurança para reforçar a capacidade do Exército da Ucrânia.
"Esta decisão destaca o compromisso inabalável dos Estados Unidos com a soberania e a integridade territorial da Ucrânia em apoio aos seus esforços heróicos", disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby, sobre a situação da operação militar especial desencadeada pela Rússia no país em 24 de fevereiro.
O presidente Joe Biden já tinha dado indicativos de que esse auxílio estaria a caminho na última segunda-feira (28).
Ele fez uma declaração pedindo para continuar o investimento de resposta à crise na Ucrânia a fim de apoiar "suas necessidades básicas".
"Estou pedindo um investimento contínuo para responder assertivamente à agressão de [presidente russo Vladimir] Putin contra a Ucrânia com o apoio dos EUA às necessidades econômicas, humanitárias e de segurança da Ucrânia", diz o comunicado.
"Adicionalmente, o orçamento fornece perto de US$ 1 bilhão [R$ 4,8 bilhões] em assistência à Ucrânia para o Departamento de Estado, USAID [Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, na sigla em inglês] e Departamento de Defesa para contrariar a influência maligna russa e para atender às necessidades emergentes relacionadas à segurança, energia, questões de cibersegurança, desinformação, estabilização macroeconômica e resiliência da sociedade civil", continua.
A administração Biden também destinou financiamento para a OTAN e iniciativas semelhantes.
"O orçamento inclui US$ 6,9 bilhões [R$ 33,14 bilhões] para a Iniciativa de Dissuasão Europeia, a Organização do Atlântico do Norte (OTAN), e contrariar agressão russa para apoiar a Ucrânia, a forte parceria dos Estados Unidos com aliados da OTAN, e outros Estados parceiros europeus, aumentando o financiamento para melhorar as capacidades e prontidão das forças dos EUA, dos aliados da OTAN e parceiros regionais, face à agressão russa", disse.
Biden pretende igualmente que o orçamento do ano fiscal de 2023 (de 1º de outubro de 2022 a 30 de setembro de 2023) contenha um dos maiores investimentos de todos os tempos na segurança nacional dos EUA.
Em 24 de fevereiro, a Rússia lançou uma operação militar especial na Ucrânia depois que as repúblicas populares de Donetsk e Lugansk solicitaram ajuda para defendê-las de ataques de tropas ucranianas.
O Ministério da Defesa disse que a operação visa apenas a infraestrutura militar ucraniana e que a população civil não está em perigo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала