Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Quase 20 anos depois, Japão volta a designar Ilhas Curilas como 'território ocupado', segundo mídia

© REUTERS / KyodoVista área da ilha Kunashiri, pertencente às Ilhas Curilas, pertencentes à Rússia (imagem referencial)
Vista área da ilha Kunashiri, pertencente às Ilhas Curilas, pertencentes à Rússia (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 31.03.2022
Nos siga noTelegram
O arquipélago das Ilhas Curilas, pertencente à Rússia, será considerado pelo governo japonês uma parte ocupada do Japão, relatou a agência japonesa Kyodo.
O governo japonês voltará a designar no seu Livro Azul Diplomático as Ilhas Curilas, que no Japão têm o nome de Territórios do Norte, como uma parte integral do país supostamente ocupada de forma ilegal pela Rússia, escreveu na quinta-feira (31) a agência japonesa Kyodo.
Trata-se da primeira vez desde 2003 que Tóquio não reconhece a soberania russa sobre o território.
A ação vem a seguir à decisão russa de recusar negociar um acordo de paz com o Japão, parar viagens sem vistos de cidadãos japoneses às Ilhas Curilas e abandonar o diálogo para estabelecer atividades econômicas conjuntas no arquipélago.
Em Tóquio, no Japão, o primeiro-ministro, Fumio Kishida, participa de uma coletiva de imprensa, em 17 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 22.03.2022
Panorama internacional
Analista: Japão quer 'arrancar um pedaço de carne' da Rússia, é lógico que Moscou recuse o diálogo
Os passos russos, por sua vez, foram dados em resposta à decisão do governo japonês de participar das fortes sanções contra Moscou devido à operação militar especial da Rússia na Ucrânia.
Em 24 de fevereiro de 2022, Vladimir Putin, presidente russo, anunciou o início da operação para "desmilitarização e desnazificação da Ucrânia" com o objetivo de parar o "genocídio" da população russófona em Donbass e impedir uma ameaça à Rússia desde o território ucraniano.
O Ministério da Defesa da Rússia sublinha que apenas alvos militares estão sendo atingidos.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала