Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Reino Unido se prepara para enviar ajuda 'mais letal' para Ucrânia, diz mídia

© AP Photo / Mídia AssociadaSoldados ucranianos usam lançador com mísseis Javelin dos EUA durante exercícios militares na região de Donetsk, Ucrânia, 12 de janeiro de 2022
Soldados ucranianos usam lançador com mísseis Javelin dos EUA durante exercícios militares na região de Donetsk, Ucrânia, 12 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.03.2022
Nos siga noTelegram
Desde o início da operação militar especial russa na Ucrânia, os países do Ocidente estão enviando armas para Kiev.
De acordo com informações do The Times, durante reunião nesta terça-feira (30) o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que quer ajudar a Ucrânia enviando armamentos "mais letais".
O chefe do Estado-Maior da Defesa, almirante Tony Radakin, teria declarado na mesma reunião que o Reino Unido estava passando para uma "nova fase" de apoio à Ucrânia.
Ainda segundo a reportagem, Johnson não especificou quais armas poderiam ser enviadas, mas citou uma fonte do Ministério da Defesa que falou ao The Times da necessidade ucraniana por armamentos de "longo alcance", incluindo artilharia pesada.
Uma das opções ventiladas, de acordo com a publicação, são peças de artilharia autopropulsadas AS-90 do Exército britânico, que são sistemas de combate antigos, agendados para serem substituídos em 2026.
Soldados britânicos nas Malvinas - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Panorama internacional
Reino Unido insiste que membros da OTAN fornecem armas à Ucrânia bilateralmente, mas a aliança não
Na semana passada, o primeiro-ministro britânico prometeu enviar mais 6.000 mísseis antitanque e explosivos para Kiev. No entanto, o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, parece não estar satisfeito e solicitou que a OTAN envie 1% de seus tanques e aeronaves. O líder ucraniano também voltou a pedir para que seja instaurado o fechamento do espaço aéreo sobre a Ucrânia.
Em 24 de fevereiro, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou o início da operação militar especial na Ucrânia. Entre seus principais objetivos estão a "desmilitarização e desnazificação" do território ucraniano para proteger a população da região de Donbass e para prevenir um ataque contra a Rússia a partir da Ucrânia em meio às ações agressivas da OTAN e ao avanço do bloco para o Leste Europeu.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала