Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Política de crueldade dos EUA provocou atual situação na Ucrânia, diz Conselho de Segurança russo

© Sputnik / Aleksei NikolskySecretário do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, 21 de fevereiro de 2022.
Secretário do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, 21 de fevereiro de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Nos siga noTelegram
O secretário do Conselho de Segurança da Rússia (CS), Nikolai Patrushev, afirmou que a Rússia está concluindo o recolhimento das evidências relacionadas às atividades biológicas militares dos EUA na Ucrânia.
Segundo Patrushev, após a recolha destas evidências, o mundo civilizado finalmente verá que os EUA mantêm a tradição nazista alemã com experimentos desumanos.
"No momento, estamos concluindo a coleta da base de evidências relacionadas às atividades biológicas militares dos EUA no território ucraniano. Não duvido que será formada, e finalmente todo o mundo civilizado verá que a América se tornou 'merecidamente' a continuadora da tradição do Terceiro Reich, que praticava experimentos desumanos em pessoas", afirmou.
Nos últimos 30 anos, os EUA programaram manipulações antirrussas na Ucrânia, rompendo o máximo possível das relações com a Rússia, tal como durante a Segunda Guerra Mundial.
"O objetivo dos americanos, tal como durante a Segunda Guerra Mundial, é evidente – é debilitar a Europa e causar o maior dano possível nas relações dela com a Rússia, cirando vantagens para seu próprio desenvolvimento econômico. O exemplo mais odioso e trágico da política destrutiva de Washington foi a Ucrânia, que foi programada de maneira antirrussa durante 30 anos, desde a obtenção de independência", destacou.
Patrushev enfatiza que a Rússia não pretende derrubar o governo ucraniano, como está sendo dito pelo Ocidente.
Sergei Lavrov, chanceler da Rússia. - Sputnik Brasil, 1920, 27.03.2022
Panorama internacional
Ministros das Relações Exteriores da Turquia e da Rússia falam sobre a Ucrânia
"A operação militar especial em curso foi uma reação de resposta aos passos criminosos de Kiev em relação a essas repúblicas [de Donetsk e Lugansk], uma medida oportuna e preventiva. Foram encontrados documentos com evidências de que Kiev preparou uma ofensiva massiva e destrutiva contra estas repúblicas. Sendo assim, o objetivo de nossa operação especial na Ucrânia não é a mudança do regime de Kiev, como tentam apresentar no Ocidente, mas sim a proteção das pessoas do genocídio, a desmilitarização e a desnazificação da Ucrânia", concluiu.
Por fim, ele ressaltou que os militares russos não bombardeiam as cidades e alvos civis, destruindo apenas alvos militares da Ucrânia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала