Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta segunda-feira, 28 de março

© REUTERS / Abir SultanPrimeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, e secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, durante coletiva de imprensa em Jerusalém, 27 de março de 2022
Primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, e secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, durante coletiva de imprensa em Jerusalém, 27 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta segunda-feira (28), marcada pela cúpula "histórica" em Israel com participação de representantes de países do Golfo e Antony Blinken, pela promessa da Coreia do Norte de desenvolver seu arsenal defensivo e pela intenção de Berlim de melhorar sua defesa antimíssil.

Ministros e aliados de Bolsonaro seguem presidente e se filiam ao PL

Neste domingo (27), o ministro da Cidadania, João Roma, participou de um encontro nacional do PL, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, e se filiou ao partido. Também entrou para a sigla o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, e o senador Eduardo Gomes, líder do governo no Congresso. Em seu discurso, Roma elogiou o chefe do Executivo, "homem que foi atacado permanentemente, mas conseguiu entregar o que nunca fizeram", e manifestou seu entusiasmo com a filiação. Além disso, ele afirmou que Ronaldo Bento, atual secretário de Assuntos Estratégicos da pasta, será seu substituto no comando do ministério. O ministro pretende disputar as eleições de outubro e, por isso, deve deixar o cargo até 2 de abril, seis meses antes do pleito.
© REUTERS / Andressa AnholetePresidente brasileiro, Jair Bolsonaro, participa com aliados do evento do Partido Liberal durante o qual lançou sua candidatura à presidência para as próximas eleições, 27 de março de 2022
Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, participa com aliados do evento do Partido Liberal durante o qual lançou sua candidatura à presidência para as próximas eleições, 27 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, participa com aliados do evento do Partido Liberal durante o qual lançou sua candidatura à presidência para as próximas eleições, 27 de março de 2022

Helicóptero com Alcolumbre e governador do Amapá faz pouso forçado em floresta

Neste domingo (27), um helicóptero que transportava o governador do Amapá, Waldez Góes, e o senador Davi Alcolumbre fez um pouso de emergência na floresta amazônica. Devido à forte chuva na região, o piloto pousou a aeronave na comunidade Nova Jerusalém, entre os municípios de Laranjal do Jari, de onde partiu, e Mazagão, no sul amapaense. Em vídeo gravado após o pouso, o governador assegurou que "foi só um susto" e agradeceu pelo carinho e preocupação. O governo do estado informou também que os dois funcionários foram localizados por equipes de segurança e estão bem. Eles já chegaram a Macapá, destino final da viagem no sul do estado, onde acompanharam a situação da cheia na região.
© Folhapress / Pedro LadeiraPresidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre
Presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre

Cúpula 'histórica' ocorre em Israel

A cúpula de dois dias continua hoje em Israel, com a participação do secretário de Estado americano, Antony Blinken, e dos chanceleres dos Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Marrocos, países que normalizaram relações com o Estado judeu em 2020. Seu homólogo egípcio também se juntará ao grupo. O encontro é realizado no deserto de Neguev. As conversações ocorrem em meio às preocupações da região pelo acordo que Washington pode em breve fechar com Teerã para restaurar o acordo nuclear iraniano. Israel e a maioria dos Estados árabes do Golfo são céticos quanto à restauração do acordo, que o Estado judeu considera uma ameaça à sua existência. A reunião também acontece enquanto os Estados Unidos e os aliados europeus manifestam sua frustração por os países do Oriente Médio em geral não mostrarem um forte apoio à Ucrânia, durante a operação especial russa, ou não se afastarem de Moscou. Entretanto, o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, testou positivo para a COVID-19 após a reunião com Blinken, informou seu gabinete na segunda-feira (28).
© REUTERS / AMIR COHENBandeiras dos países que participam da cúpula no deserto de Neguev em Israel, 27 de março de 2022
Bandeiras dos países que participam da cúpula no deserto de Neguev em Israel, 27 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Bandeiras dos países que participam da cúpula no deserto de Neguev em Israel, 27 de março de 2022

Kim Jong-un diz que Coreia do Norte seguirá desenvolvendo armas defensivas

Nesta segunda-feira (28), o líder norte-coreano Kim Jong-un declarou que seu país seguirá desenvolvendo meios de ataque mais poderosos, alguns dias após o primeiro lançamento de um míssil balístico intercontinental, o que não acontecia há mais de quatro anos. Durante a sessão de fotos com cientistas e outras pessoas envolvidas no teste do míssil Hwasong-17, Kim comunicou a decisão de aumentar a capacidade de ataque do país para lidar com ameaças, segundo a agência KCNA. "Só quando você está equipado com capacidades formidáveis, um poder militar esmagador que não pode ser parado por ninguém, você pode prevenir uma guerra, garantir a segurança do país e controlar todas as ameaças e chantagens dos imperialistas", citou a KCNA as palavras de Kim. Ele disse que Pyongyang vai desenvolver "meios de ataque mais poderosos" e também manifestou sua esperança de que seu país "vai mais vigorosamente aperfeiçoar a dissuasão nuclear do país".
© REUTERS / KCNALíder norte-coreano, Kim Jong-un, observa teste de lançamento do míssil Hwasong-17, em foto divulgada pela KCNA em 25 de março de 2022
Líder norte-coreano, Kim Jong-un, observa teste de lançamento do míssil Hwasong-17, em foto divulgada pela KCNA em 25 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Líder norte-coreano, Kim Jong-un, observa teste de lançamento do míssil Hwasong-17, em foto divulgada pela KCNA em 25 de março de 2022

Alemanha considera comprar armas para defesa antimíssil, diz Scholz

Berlim está considerando a possibilidade de fortalecer sua defesa antimísseis através da compra de um novo sistema de defesa, revelou em entrevista à emissora alemã ARD o chanceler do país, Olaf Scholz. Ao mesmo tempo, ele assegurou que a OTAN não tem o objetivo de "mudar o regime" na Rússia. "Isso não é o objetivo da OTAN nem do presidente dos EUA", disse o chanceler, acrescentando que ele discutiu o assunto com o presidente Joe Biden na Casa Branca. Afirmou também que a Alemanha apoia a expansão da democracia, mas acredita que são as pessoas e as nações que devem lutar por ela. O chanceler confirmou também que a Alemanha trabalhará para eliminar sua dependência das importações energéticas russas e espera que a dependência do carvão e petróleo russos diminua já neste ano. Em seu discurso em Varsóvia no sábado (26), Joe Biden afirmou que o presidente russo "não pode continuar no poder". A Casa Branca esclareceu depois que os comentários do mandatário americano não significam que o país tenha o objetivo de implementar uma "mudança de regime" na Rússia.
© REUTERS / JOHANNA GERONChanceler alemão, Olaf Scholz, durante reunião dos líderes da União Europeia em Bruxelas, 25 de março de 2022
Chanceler alemão, Olaf Scholz, durante reunião dos líderes da União Europeia em Bruxelas, 25 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Chanceler alemão, Olaf Scholz, durante reunião dos líderes da União Europeia em Bruxelas, 25 de março de 2022

Erdogan reúne gabinete para discutir mediação do conflito na Ucrânia

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, realiza hoje (28) uma reunião do gabinete para discutir a forma de avançar nas negociações de paz entre a Ucrânia e a Rússia, contou à Sputnik uma fonte familiarizada com o assunto. No domingo (27), Erdogan teve uma conversa telefônica com o presidente russo, Vladimir Putin. Eles concordaram que a próxima rodada de negociações entre as delegações russa e ucraniana seria realizada em Istambul. "Espera-se que a reunião comece amanhã à tarde [29] e dure até a noite. A mediação de Ancara sobre a questão da Ucrânia será o tema central da agenda", segundo a fonte. Erdogan informará seus ministros sobre as conversações que manteve com os aliados da OTAN à margem da cúpula extraordinária em Bruxelas em 24 de março. "Eles vão trocar opiniões sobre o problema das minas navais que derivaram para águas territoriais turcas", acrescentou a fonte. Além disso, também no domingo, os ministros das Relações Exteriores da Rússia e da Turquia, Sergei Lavrov e Mevlut Cavusoglu, respetivamente, abordaram o conflito na Ucrânia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала